Ídolo da Alemanha aposta que Copa pode ter surpresas e destaca: 'Vamos ver um torneio de qualidade'

Klinsmann nos tempos em que defendia as cores da Alemanha como jogador (KAZUHIRO NOGI / AFP)


Ídolo da Alemanha, Jürgen Klinsmann foi campeão como jogador em 1990 e técnico no Mundial disputado em casa, em 2006. Agora, faz parte do grupo de estudos técnicos da Fifa para a Copa do Qatar. Em entrevista coletiva, o ex-atacante disse que o torneio pode ser 'cheio de surpresas'.

Dessa forma, Klinsmann indicou as seleções africanas e asiáticas podem surpreender. E a Alemanha estreia justamente contra o Japão, na abertura do Grupo E, na próxima quarta-feira.

+ Confira e simule a tabela da Copa do Mundo

- Pode ser uma Copa do Mundo cheia de surpresas. Se as seleções africanas e asiáticas forem corajosas, podem ir longe - apostou Klinsmann.

Além dos Mundiais de 90 e 2006, Klinsmann também participou das edições de 1994 e 1998, como jogador, e dirigiu a seleção dos Estados Unidos na Copa do Brasil, em 2014.

- Não é um torneio para ficar atrás e se defender. Se você for só defensivo, não vai avançar. Se os times tiverem fome, vão avançar - frisou.

- Vamos ver um torneio de muita qualidade. Normalmente temos uma pausa de quatro semanas, agora não. Eles estão frescos, estão com fome. Todos nós que estamos aqui vivemos para isso, pela excitação de estar aqui - finalizou.