É do Brasil! Ferroviária vence América de Cali e conquista bi da Libertadores Feminina

Nathalia Almeida
·2 minuto de leitura

Marca registrada de toda a trajetória da equipe na competição, a Ferroviária sofreu, e sofreu muito. Mas pode bater no peito e gritar que a América é sua, mais uma vez. Na noite deste domingo (21), a equipe de Araraquara adentrou o gramado do José Amalfitani representando o Brasil na grande decisão da Libertadores Feminina, e apesar da segunda etapa ruim, segurou a pressão imposta pelo valente time do América de Cali: vitória grená por 2 a 1, gols de Sochor e Aline Milene, com Catalina Usme descontando para as colombianas.

Luciana teve outra grande atuação | Marcelo Endelli/Getty Images
Luciana teve outra grande atuação | Marcelo Endelli/Getty Images

Logo nos primeiros minutos de jogo, a Locomotiva provou estar obstinada a conquistar a América novamente. Se impondo no jogo, as comandadas de Lindsay Camila chegaram ao 1 a 0 no marcador logo no início da decisão, com Sochor, em falha da goleira Tapia. Na reta final da primeira etapa, duas penalidades agitaram o rumo do jogo, uma pra cada lado, convertidas por Usme e Aline Milene.

O segundo tempo foi de total pressão das colombianas, com a Ferrinha dando sinais de desgaste físico e cansaço. Por longos 45 minutos e mais acréscimos, a Locomotiva se defendeu 'com unhas e dentes' e viu três bolas explodirem na trave de Luciana, sinal de que a sorte estava do lado grená nesta noite. Nos minutos finais, a goleira brasileira precisou fazer duas grandes defesas, segurando o triunfo por 2 a 1 que selou o bicampeonato continental para a equipe de Araraquara.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Em entrevista concedida após o apito final, a capitã Aline Milene destacou a força e a união do grupo: "Um título que a gente esperava. Nós trabalhamos para chegar às finais e ganhar títulos. Felizmente estamos aqui hoje e conseguimos terminar esse trabalho com a conquista do título para Araraquara. O diferencial para essa conquista foi a união desse grupo", afirmou.

O Corinthians, que mais cedo venceu a Universidad de Chile por 4 a 0, completou o pódio da Libertadores Feminina de 2020.