Ângelo, Lucas Lima, reforços... Entenda a atuação do Santos no mercado

Atuação do Santos no mercado é limitada (Fotos: Divulgação/ Twitter, Divulgação/ Fortaleza e Ivan Storti/Santos FC)


O Santos contratou cinco reforços para a temporada de 2023, mas o mau desempenho em campo fez com que a diretoria ficasse sob pressão da torcida para qualificar ainda mais o elenco. Porém, a realidade financeira do Peixe não é tão simples, o que exige criatividade na atuação no mercado de transferências.

Ainda que em uma situação mais aliviada em relação aos dois últimos anos, principalmente por conta da renegociação de dívidas de curto prazo, o que o Alvinegro tem em caixa é para arcar com os compromissos salariais do elenco. Não para investir.


Uma das soluções para alavancar o poder de investimento é através da venda de jogadores. O Flamengo sinalizou interesse em contratar Ângelo, por exemplo. As cifras, a princípio, giram em torno de 10 milhões de euros, e o negócio pode significar uma entrada de dinheiro para contratar reforços.

TENTATIVA E ERRO

Nesta temporada, a diretoria do Peixe buscou negociar com jogadores além dos que foram contratados (Messias, João Lucas, Mendoza, Dodi e Vladimir). Entretanto, as tratativas teriam esbarrado em negativas destes atletas observados, que ficaram com um 'pé atrás' para vestirem a camisa santista devido ao momento do clube.

PROMESSA

Um grupo da Torcida Jovem, maior organizada do Santos, entrou no CT Rei Pelé nesta quinta-feira (2) para cobrar o presidente Andres Rueda pelo planejamento do futebol alvinegro. Nas conversas, o mandatário prometeu a contratação de reforços até o dia 10 de fevereiro.

CASO LUCAS LIMA

O Peixe tem acerto encaminhado com o meia, nome controverso entre a torcida. Lucas Lima está livre no mercado e sua acontratação não exige a compra de direitos econômicos, além do contrato negociado ser por produtividade.

A investida alvinegra no jogador, com estes moldes, é a tônica do que a diretoria planeja: criatividade no mercado para suprir posições carentes, com atletas que não custem alto aos cofres do clube.