Ásia quer mais vagas na Copa do Mundo de 2026

Sob o comando do presidente Gianni Infantino, a Fifa definiu que a Copa do Mundo de 2026 passará de 32 a 48 participantes e a Confederação Asiática de Futebol (AFC) defendeu, nesta terça-feira, que o continente tenha mais vagas para o torneio.

Atualmente, a Ásia tem quatro vagas diretas para a maior competição de futebol do mundo, mas, se baseando no crescimento da modalidade no continente, o presidente da AFC exigiu uma redistribuição “justa, clara e transparente”.

Veja mais: Presidente da Fifa quer Copa de 2026 com vários países-sede

“O continente asiático, que é o maior do mundo, merece um aumento das vagas para o Mundial de 2026, dado ao crescente desenvolvimento econômico e a popularidade que o futebol tem despertado”, afirmou o Xeque Salman bin Ibrahim Al Khalifa.

O presidente ainda argumentou que a ampliação da Copa do Mundo “irá permitir que algumas seleções nacionais cheguem, pela primeira vez, à fase final (da competição) e isso irá contribuir para o desenvolvimento de diferentes aspectos do futebol”.

Recentemente, o esloveno Aleksander Ceferin, presidente da Uefa, também anunciou que iria pedir para a Fifa que a Europa tenha direito a, pelo menos, 16 vagas diretas para a Copa de 2026.