Árbitro relata motivo de expulsão de Abel Ferreira e João Martins em súmula da Supercopa

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·1 minuto de leitura


Leandro Vuaden, árbitro responsável pelo jogo deste domingo, pela Supercopa relatou na súmula da partida que foi ofendido pelo técnico do Verdão, Abel Ferreira, expulso por ele. Segundo o documento, o português foi expulso por:

– (…) contestar de forma ofensiva as decisões da arbitragem, proferindo as seguintes palavras: ‘você é um tendencioso do caralho’ reiteradas vezes, inclusive saindo de sua área técnica. Informo que o mesmo já havia sido advertido verbalmente e com cartão amarelo por sua conduta inadequada. Relato também que me senti ofendido com as palavras a mim dirigidas. Após a saída do treinador expulso o jogo reiniciou normalmente – escreveu na súmula.

Vuaden relatou também a razão da expulsão do auxiliar João Martins, que comandou o Palmeiras na ausência de Abel.

– Por contestar de forma acintosa e ofensiva as decisões da arbitragem, proferindo as seguintes palavras: ‘você é ruim, fraco pra caralho’ reiteradas vezes, inclusive saindo de sua área técnica. Informo que o mesmo após ser expulso continuou contestando de forma ofensiva proferindo as palavras relatadas acima. Após o mesmo se deslocar para o vestiário o jogo reiniciou normalmente. Era o que tinha para relatar – completou o árbitro.

Por fim, Vuaden comentou, de forma rápida e sem muitos detalhes, a briga que aconteceu no túnel do Mané Garrincha, na saída pros vestiários. Apesar dos relatos de uma grande briga, com direito a confronto físico, a súmula não detalhou esses fatos.

– Informo que aos 50 minutos do segundo tempo de jogo paralisei a partida devido a um tumulto que acontecia dentro do túnel de acesso para os vestiários, não foi possível identificar quem provocou o tumulto. Após paralisação de 1 minuto o jogo reiniciou normalmente – finalizou.