Árbitro da final já gerou problemas para Atlético-MG e Cruzeiro no passado

Com excesso de problemas nos bastidores, a expectativa é que a arbitragem passe em branco no clássico entre Cruzeiro e Atlético, na tarde deste domingo, no Mineirão, em confronto válido pela primeira partida das finais do Campeonato Mineiro.

Para o confronto entre os rivais, o sorteio colocou nos potes um árbitro mineiro, Igor Júnior Benevenuto, e um de fora de Belo Horizonte, Dewson Freitas. O sorteado foi o juiz do Pará.

O histórico dele com as duas agremiações mineiras, no entanto, é negativo. Em confronto entre Cruzeiro e Corinthians, em 2016, em São Paulo, Dewson permitiu uma clara agressão do goleiro Cássio ao atacante celeste Ramon Ábila. Na ocasião, o centroavante deixou o gramado com a perna machucada e o goleiro corintiano assumiu que entrou firme no lance.

Vale lembrar também que em 2015, em jogo do Atlético contra o Grêmio, o árbitro deixou de marcar um claro pênalti ao Galo, deixando atletas e comissão técnica bastante irritados.