Árbitro explica atuação em luta entre Kimbo e Dada 5000

AgFight
John McCarthy é um dos árbitros mais experientes do mundo - Reprodução
John McCarthy é um dos árbitros mais experientes do mundo - Reprodução

O Bellator 149, que aconteceu na última sexta-feira (19) ficou marcado na história do MMA mundial não necessariamente por belos combates, e sim pela atuação bem abaixo da média de lutadores profissionais que Kimbo Slice e Dada 5000 apresentaram no cage.

O duelo entre os dois pesos-pesados foi até o terceiro round e acabou com Dada caindo no cage sem sequer levar algum golpe contundente que justificasse tal movimento. Posteriormente, o lutador teve que ser retirado de maca e levado ao hospital com parada cardíaca. John McCarthy era o sujeito mais próximo dos dois, afinal, foi o árbitro do duelo. E ele transmitiu seus pensamentos após o confronto.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Honestamente, achei que essa luta terminaria dentro do primeiro round. E quando estava no fim do primeiro round, eu pensei: ‘Meu Deus, isso vai até o terceiro round'”, revelou o americano espantado ao site ‘MMA Fighting’.

Os dois atletas se mostraram completamente esgotados após o primeiro round. E isso fez com que o árbitro tivesse muito trabalho para constantemente pedir que eles retomassem a luta ou levantá-los do chão para continuar um duelo com mais ação. McCarthy aproveitou para justificar algumas de suas atitudes. Em certo momento, Kimbo estava com a guarda montada, mas o juiz fez uma interrupção que não costuma ser feita.

“Eu sempre digo a eles: ‘Vou colocar em pé caso você não faça algo’. Eu estava dizendo ao Kimbo para ele fazer algo. E ele estava apenas cansado. Ele não estava tentando dar golpes ou finalizar, ele estava apenas querendo respirar e deixar o tempo passar”, explicou.

McCarthy também colocou a culpa nos atletas por não estarem tão preparados como deveriam para este duelo e defendeu sua atuação em prol de uma luta mais ativa do que aquela que Kimbo e Dada estavam proporcionando aos fãs de MMA.

“Não tinha nada que fizesse aquilo se tornar difícil. Eles não acertaram grandes golpes um no outro… Olha, tinham pessoas quem deram dinheiro para ver essa luta. Isso não é apenas sobre deitar em cima de alguém porque você está cansado. É sua culpa ter vindo para a luta nessas condições”, concluiu.

Leia também