Árbitro da Premier League que foi ameaçado de morte não vai apitar neste fim de semana

·1 minuto de leitura
O árbitro Mike Dean dá um cartão vermelho a Tomas Soucek, do West Ham

O árbitro do futebol inglês Mike Dean, que havia recebido ameaças de morte online após uma polêmica expulsão no fim de semana passado, não foi escalado para a 24ª rodada da Premier League neste fim de semana.

O juiz de 52 anos, que expulsou o meia do West Ham, Tomas Soucek, por dar uma cotovelada em um adversário no sábado, pediu para não ser designado para as próximas partidas, embora apite a partida das oitavas de final da Copa da Inglaterra, na quarta-feira, entre Leicester e Brighton.

Poucos dias antes do incidente do West Ham, Dean também havia marcado um pênalti do Manchester United e expulsado o zagueiro do Southampton, Jan Bednarek.

Os cartões vermelhos foram decididos após consulta ao VAR e ambos foram posteriormente anulados em um recurso.

Mike Dean recebeu muitas manifestações de apoio, incluindo a de Tomas Soucek, a quem ele havia expulsado de forma equivocada.

"As decisões tomadas em campo devem permanecer no campo. Não gosto de saber que isso interfere na vida pessoal e envio a Mike Dean e sua família todo o meu apoio", tuitou o meio-campista.

O órgão inglês de controle de arbitragem, o PGMOB, também apoiou Mike Dean e o chefe da Premier League, Richard Masters, descreveu as ameaças como "imperdoáveis", convocando as redes sociais a agirem para prevenir qualquer abuso.

hap/lrb/psr/aam