Árbitro da final da Champions League coleciona polêmicas com Guardiola e Manchester City

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Está chegando a hora do jogo mais aguardado de toda a temporada europeia. No próximo sábado, Manchester City e Chelsea se enfrentam pela grande final da Champions League. A partida será disputada no Estádio do Dragão, na cidade do Porto, em Portugal, às 16h (de Brasília).

+ Veja a tabela da Champions League


Para este duelo, a Uefa escalou o árbitro Antonio Miguel Mateu Lahoz, de 44 anos, que também está confirmado para a disputa da Eurocopa. E em sua primeira final de Liga dos Campeões, o espanhol encontrará o Manchester City pela quinta vez na carreira.

O clube inglês não guarda boas lembranças do juiz do duelo com o Chelsea, que teve arbitragens polêmicas em pelo menos dois dos jogos que apitou dos Cityzens.

Antonio Miguel Mateu Lahoz
Antonio Miguel Mateu Lahoz

Miguel Lahoz apitará sua primeira final de Champions League (Foto: FRANCK FIFE / AFP)

A primeira das reclamações por parte do time inglês foi na partida contra o Monaco, no jogo de ida das oitavas de final da Champions League 2016/17. Na ocasião, Agüero foi derrubado pelo goleiro Subasic dentro da área, mas Lahoz deu simulação e aplicou amarelo para o jogador do Manchester City.

Àquela altura, a partida estava empatada em 1 a 1, mas logo em seguida o time francês virou o placar. O possível pênalti, negado pelo árbitro espanhol, fez falta para o segundo jogo. Na França, o Monaco venceu por 3 a 1, e avançou por conta dos gols marcados fora de casa.

+ The Champions! Veja os brasileiros com mais títulos da Liga dos Campeões

Manchester City x Monaco - Champions League 2016/17 - Agüero
Manchester City x Monaco - Champions League 2016/17 - Agüero

Agüero sendo derrubado por Subasic (Foto: AFP)

A segunda partida polêmica de Mateu Lahoz apitando um jogo do Manchester City foi na temporada seguinte. Nas quartas de final da Liga dos Campeões 2017/18, o adversário foi o Liverpool. Após uma dura derrota no jogo de ida, em Anfield, por 3 a 0, os Cityzens precisavam de uma grande atuação na volta.

E os três gols de diferença poderiam ser empatados logo no primeiro tempo no Etihad Stadium. Após fazer 1 a 0 no começo, o City reclamou de um pênalti de Milner aos 29 minutos, após a bola bater na mão do volante. O segundo lance, quase nos acréscimos, foi um gol anulado de Sané. O alemão estava em posição de impedimento, mas a bola partiu de Milner, o que validaria o tento.

A situação irritou o técnico Pep Guardiola, que entrou no gramado ao apito final de Lahoz no primeiro tempo. Na sequência, o árbitro espanhol expulsou seu compatriota por conta das reclamações, que assistiu a etapa final na arquibancada.

Manchester City x Liverpool - Champions League 2017/18 - Guardiola
Manchester City x Liverpool - Champions League 2017/18 - Guardiola

Reclamação de Guardiola com Mateu Lahoz (Foto: AFP)

- A bola bateu no Milner, veio do Milner. Olha a televisão, veja o vídeo. Foi um gol e um pênalti. Cala a boca - disse Guardiola, de acordo com a imprensa espanhola.

+ Palco da final é o único estádio onde o Manchester City não venceu nesta Champions League

Manchester City x Liverpool - Champions League 2017/18 - Guardiola na arquibancada após ser expulso
Manchester City x Liverpool - Champions League 2017/18 - Guardiola na arquibancada após ser expulso

Guardiola acompanhando o jogo na arquibancada após ser expulso (Foto: AFP)

Na última segunda-feira, em entrevista coletiva, Guardiola foi questionado sobre a escolha de Mateu Lahoz para a final da Champions League e se falou com o juiz após o duelo contra os Reds. E apesar das polêmicas, o catalão disse também que não se importa com os jogos passados.

- Não falei com ele, e não estou preocupado com sua escolha. Não poderia me importar menos. Estou muito confiante na minha equipe. Você não pode imaginar como estou confiante na minha equipe e no que temos que fazer.

Em busca de sua terceira Champions League como treinador, Pep Guardiola terá que trabalhar não só as táticas, mas também o psicológico de sua equipe para a grande decisão.

* Estagiário, sob supervisão de Cayo Pereira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos