Árbitro confirma pedido de desculpa por gol não validado de Cristiano Ronaldo

·2 minuto de leitura
Cristiano Ronaldo deixa o campo do jogo entre Portugal e Sérvia revoltado com a arbitragem por não ter validado um gol legítimo que marcou

No meio de uma grande polêmica por não ter validado um gol de Cristiano Ronaldo por Portugal no empate por 2 a 2 com a Sérvia, no sábado, pelas Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2022, o árbitro holandês Danny Makkelie confirmou que pediu desculpas pelo erro, informou nesta segunda-feira o jornal português A Bola.

"Tudo o que posso dizer é que pedi desculpa ao treinador, Sr. Fernando Santos, e à equipe portuguesa pelo que aconteceu", disse o árbitro de 38 anos.

“Enquanto equipe de arbitragem, sempre trabalhamos muito para tomar as decisões certas e quando aparecemos desta forma na imprensa, não ficamos nada satisfeitos”, acrescentou, ao fazer referência às críticas recebidas especialmente na imprensa portuguesa.

No sábado, no último minuto dos acréscimos finais do duelo entre sérvios e portugueses, Makkelie não confirmou gol em um chute de Cristiano Ronaldo que cruzou claramente a linha antes da bola ser chutada por um zagueiro.

Irritado com a decisão do árbitro, o atacante da Juventus protestou e foi punido com o cartão amarelo e, ao fim do jogo, atirou no gramado a braçadeira de capitão da seleção.

"O árbitro já tornou público o que me disse depois do jogo, que ficou constrangido com um erro terrível", declarou Fernando Santos na véspera do jogo contra o Luxemburgo, pela terceira rodada do torneio europeu de classificação para o Mundial no Catar.

Após a estreia com vitória sobre o Azerbaijão (1-0) e o empate na Sérvia, o atual campeão europeu ocupa a segunda posição no Grupo A das eliminatórias, embora esteja empatado com quatro pontos com os sérvios, que lideram.

Ao contrário de outras competições, nesta fase das eliminatórias, os árbitros não contam com o auxílio do VAR (vídeo arbitragem) e nem as bolas possuem recursos eletrônicos para indicar quando ultrapassam a linha do gol.

"Em 2019, a Uefa propôs à Fifa implementar o VAR nas eliminatórias da Copa do Mundo, mas o impacto da pandemia e razões logísticas levaram a adiar a implementação do VAR na fase de grupos do torneio classificatório e a retirar a implementação proposta nesta classificação" para a Copa do Mundo, explicou a entidade que comanda o futebol europeu nesta segunda-feira.

"O VAR também não foi usado na Liga das Nações em 2020 e nem foi usado ainda para uma fase de classificação para a Eurocopa", acrescentou a Uefa.

bcr-as/eba/mcd/lca