Álvaro e Saymon garantem título da temporada e mata-mata é definido em Aracaju

Campeões brasileiros jogam com apoio da torcida para garantirem conquista geral do Circuito para o Brasil

Apenas um saque foi necessário para que Álvaro Filho e Saymon (PB/MS) garantissem o título da temporada 2016/2017 do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia. A dupla chegou às quartas de final na etapa de Aracaju (SE), assegurando pontos importantes nesta sexta-feira, levantando o troféu logo na temporada de estreia do time. Os jogos seguem até domingo na arena montada na Praia de Atalaia, com entrada franca.

Com grande vantagem (2.600 pontos contra 1.880) sobre os segundos colocados no ranking, os campeões olímpicos Alison e Bruno Schmidt (ES/DF), a parceria precisava apenas da pontuação mínima de uma etapa para garantir a conquista. Ela veio com duas vitórias e liderança da chave diante da torcida sergipana nesta sexta.

É o primeiro titulo brasileiro dos dois atletas, que se uniram em agosto de 2016. Em sete etapas disputadas até agora, Álvaro e Saymon foram ao pódio em todas. São três ouros (etapas de Brasília, Curitiba e Maceió), três pratas (Campo Grande, Uberlândia e São José) e um bronze (João Pessoa), aproveitamento impressionante.

- Não tem como expressar em palavras essa alegria. Muitos sentimentos envolvidos. Muita garra, foco, vontade, alegria. Tem uma responsabilidade enorme da nossa equipe, das pessoas que trabalham conosco e as que nos apoiam, amigos, familiares. Não posso citar todos, pois são muitos e esqueceria alguém. Estamos muito felizes - disse Saymon.

O paraibano Álvaro Filho recoloca seu estado no topo do vôlei de praia nacional após 22 anos. A última conquista havia sido em 1995, com o medalhista olímpico Zé Marco, que formava dupla com Emanuel. O Mato Grosso do Sul também volta ao topo com Saymon. O último título foi em 2000, com Benjamin, que levou a temporada jogando ao lado de Márcio Araújo.

- É um título que significa muito. Um trabalho de mais de 10 anos, desde as categorias de base. Realmente temos muitas pessoas para agradecer, inclusive nossos ex-parceiros. Acho que estamos aqui pelo acúmulo de experiências que tivemos, de técnicos, atletas. Mas o Circuito ainda não acabou, estamos focados e queremos bons resultados tanto aqui em Aracaju quanto na etapa final, em Vitória, no mês que vem - disse Alvinho.

Além de Alvinho e Saymon, outras três duplas conseguiram duas vitórias e se garantiram nas quartas de final: Alison/Bruno Schmidt (ES/DF), André Stein/Evandro (RJ) e Pedro Solberg/Guto (RJ). O carioca Pedro Solberg inclusive teve um duelo inusitado, superando o próprio cunhado e parceiro de treinos, o norte-americano Jeremy Casebeer.

- Eles treinam conosco no Rio de Janeiro, além de ser meu cunhado, é também um parceiro de trabalho. É difícil. É preciso manter o foco e buscar uma inspiração maior, torço muito por eles, mas em quadra não posso esquecer em nenhum momento que são adversários. Foi a primeira vez que nos enfrentamos, espero que os dois times possam ir longe - disse Pedro.

Outros oito times duelam pela repescagem na manhã deste sábado, a partir das 10h40 (de Brasília). Os confrontos serão entre Benjamin/Moisés (MS/BA) x Bernardo Lima/Gilmário (CE/PB); Léo Gomes/Ferramenta (RJ) x Pedro Henrique/Felipe Cavazin (PB/PR); Jô/Vitor Felipe (PB) x Oscar/Hevaldo (RJ/CE); e Jeremy/Márcio Gaudie (RJ) x Thiago/George (SC/PB).

Já estão eliminados, por terem perdido duas partidas seguidas, Eduardo Davi/Adrielson (PR), Fernandão/Bruno (ES/AM), Allison Francioni/Marcus Carvalhaes (SC/RJ) e Vinícius/Borlini (ES).

Cada dupla campeã de uma etapa do Open soma 400 pontos no ranking da temporada, além de levar para casa um prêmio de R$ 45 mil. Todas as equipes são premiadas, e somando os dois naipes, o torneio distribui mais de R$ 420 mil aos atletas.




















E MAIS: