Ágatha e Duda perdem para alemãs no vôlei de praia e estão fora de Tóquio-2020

·1 minuto de leitura
TÓQUIO, TO - 29.07.2021: OLIMPÍADA TÓQUIO 2020 TÓQUIO - As Brasileiras, Agatha/Duda jogando beach volei contra Bansley/Brandie da Canada, as Brasileira ganhando 2-0 nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 realizados em 2021, na cidade de Tóquio, Japão. (Foto: Richard Callis /Fotoarena/Folhapress)
TÓQUIO, TO - 29.07.2021: OLIMPÍADA TÓQUIO 2020 TÓQUIO - As Brasileiras, Agatha/Duda jogando beach volei contra Bansley/Brandie da Canada, as Brasileira ganhando 2-0 nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 realizados em 2021, na cidade de Tóquio, Japão. (Foto: Richard Callis /Fotoarena/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ágatha e Duda perderam para a dupla alemã Laura Ludwig e Margareta Kozuch por 2 sets a 1 (parciais de 21/19, 19/21 e 16/14), neste domingo (1º), pelas oitavas de final do vôlei de praia e foram eliminadas das Olimpíadas de Tóquio.

No primeiro set, as brasileiras cometeram seguidos erros (foram 7 ao longo da parcial), facilitando o trabalho de Ludwig/Kozuch, que fechou em 21 a 19.

No set seguinte, as brasileiras chegaram a abrir 14 a 11, mas as alemãs viraram em 17 a 16. No final, porém, com um erro de ataque de Kozuch, as brasileiras conseguiram empatar a partida.

No tie-break, nenhuma dupla conseguia deslanchar no placar. O Brasil chegou a ter o match-point, mas desperdiçou. E, em um erro de ataque de Duda, as alemãs fecharam o jogo.

"Foi por muito pouco, a sensação é muito ruim. É muito trabalho para chegar até aqui. É dar a vida [chora]. É dar a vida mesmo, pegar a vida e entregar para o esporte. A gente sabe o sonho e o quanto a gente queria, o quanto a gente trabalhou e o quanto a gente se doa. É muito difícil falar neste momento", disse Ágatha em entrevista ao Sportv.

"Temos uma adversária que trabalhou, também, é no detalhe. São grandes jogadoras, o cruzamento era difícil. Fizemos o jogo inteiro na Laura, surpreendemos. Foi realmente no detalhe. Mérito delas, parabéns e a gente vai ficar com essa sensação, mas com a certeza que a gente deu nosso máximo na caminhada. Essa certeza a gente tem no coração", completou.

A esperança de medalha para o Brasil fica nas mãos de Ana Patrícia e Rebecca, que enfrentarão nas quartas de final as suíças Huberli e Betschart.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos