Às vésperas de mais uma final, ex-coordenador de Abel conta que português quase desistiu do futebol

·2 min de leitura
Abel Ferreira é campeão da Libertadores pelo Palmeiras (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)


O treinador Abel Ferreira está na história do Palmeiras. Atual campeão da Libertadores, o português pode conquistar a competição mais uma vez neste sábado (27). No entanto, essa vitoriosa história poderia nunca ter acontecido, dado que o técnico cogitou desistir do futebol no início de sua carreira, ainda no Penafiel.

Em entrevista à Rádio Renascença, de Portugal, Rui Quinta, ex-coordenador de base do Penafiel, relembrou o início da carreira de Abel na equipe.

– No início nada indiciava que tivesse a carreira que acabou por ter como jogador profissional, mas já tinha algumas particularidades da sua personalidade como prova um episódio ocorrido na altura. Ele jogava como meio-campista e o treinador colocou-o a lateral porque achava que as suas características se adaptavam melhor àquela posição. O Abel não aceitou e quis desistir do futebol. Pretendia abandonar, mas conseguimos dar-lhe a volta e foi como lateral que fez a sua carreira de futebolista num percurso que consideramos muito bom. Era já um traço da personalidade que hoje vemos. Uma pessoa de convicções, de caráter forte e com uma ligação à família e amigos. Continua a evidenciar essas ligações.

Além disso, Rui deixou evidente a sua confiança em mais um título do Verdão de Abel Ferreira e mandou um recado para o compatriota.

-Acredito que o Abel pode revalidar o título. O jogo tem contornos únicos e uma carga emocional muito grande, mas está tudo em aberto. O adversário tem qualidade, mas num jogo tudo é possível. Na semifinal com o Atlético Mineiro conseguiu gerir emocionalmente os seus jogadores e ultrapassar um adversário que estaria em melhores condições de chegar à final. Ele tem demonstrado a capacidade de conquistar os seus jogadores, de os entusiasmar e alinhar na sua ideia. Acredito que possa revalidar o título o que para nós seria um orgulho muito grande. É um amigo que conhecemos desde sempre, é um jovem da nossa terra, é português e gostaríamos muito de vibrar com o seu sucesso.

– Que se mantenha firma nas convicções que tem e na pessoa que é e que continue focado no que é fundamental para se ter sucesso. Designadamente, capacidade para alinhar os jogadores nas ideias dele, de os entusiasmar e ajudar para que tenham desempenhos extraordinários. Esperamos por ti Abel para que regresses de férias com mais um título que atesta a qualidade do treinador e da pessoa que és.

Em busca de mais um título, Abel Ferreira comanda o Palmeiras na final da Libertadores neste sábado (27), às 17h (de Brasília), contra o Flamengo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos