Às vésperas do fim do ano, Vasco adota paciência e ainda negocia saídas importantes

·1 min de leitura
Leandro Castan vive fim melancólico de ciclo no Vasco (Divulgação)


O ano do Vasco vai chegando ao fim com saídas importantes definidas, mas ainda não sacramentadas. Isso às vésperas da reapresentação do elenco para a próxima temporada. São os casos de Vanderlei e Leandro Castan que exigem paciência nas negociações.

O goleiro perdeu espaço ao longo desta temporada, mas atingiu o número de jogos previsto como meta para a renovação automática. É um montante financeiro garantido para o jogador, apesar do pouco ou quase nenhum clima para a continuidade para 2022.

Já o zagueiro e capitão possui um dos salários mais altos do elenco, tem contrato até o fim do ano que vem e é credor do clube. São vencimentos atrasados que foram negociados, mas que, na soma total, pesam. Por mais que já haja consenso entre as partes de que o fim da relação é o melhor, a negociação não é simples.

-> Confira a classificação final da Série B do Campeonato Brasileiro

No início da próxima semana o Vasco deverá se manifestar sobre o andamento das negociações com os jogadores citados. Outro caso é o Daniel Amorim, este centroavante emprestado pelo Tombense, mas que também não teve continuidade ou não sacramentada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos