No dia em que completou 600 jogos pelo Corinthians, Cássio diz que Ronaldo é o maior ídolo do clube


O dia foi de festa para o goleiro Cássio. Além da vitória por 1 a 0 do Corinthians sobre o Flamengo, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, o goleiro corintiano chegou a 600 jogos com a camisa do clube.

+ ATUAÇÕES: Cássio fecha o gol, e Adson é um dos melhores na vitória do Corinthians sobre o Flamengo

Cássio - Corinthians
Cássio - Corinthians

Cássio está há 10 anos no Timão (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Com a marca, o camisa 12 está há duas partidas de se tornar o arqueiro com mais partidas pelo Timão, ultrapassando Ronaldo Giovanelli, que mesmo possivelmente sendo superado em números por Cássio é visto pelo capitão corintiano como maior que passou pela meta do clube alvinegro.

– Não tenho nem essa vaidade de me achar o maior. Para mim, o Ronaldo é o maior da história do Corinthians, tenho muito respeito por ele, tenho grandes chances de passar ele em questão de números, títulos, mas eu não tenho essa vaidade e essa briga de me achar maior, não é o meu perfil. Fico de boa, glória a Deus por tudo o que aconteceu na minha vida, foi passo a passo, trabalhando, errando, acertando, melhorando, dando passo para trás, evoluindo – disse o goleiro na zona mista após o triunfo sobre o Rubro-Negro.

Por conta da marca atingida, Cássio agradeceu aos seus treinadores, Marcelo Carpes e Luiz Fernando dos Santos, o técnico Vítor Pereira, os seus companheiros de clube e destacou a importância da Fiel Torcida como patrimônio do clube.

+ Confira a tabela e simule os próximos jogos do Brasileirão

– Eu procuro ajudar o Corinthians. Para mim, o maior patrimônio do Corinthians é a torcida, que vai estar sempre ao lado do Corinthians, vai estar sempre junta. Difícil você falar da grandeza da história do Corinthians e a grandeza de tantos jogadores que passaram pelo Corinthians, que viveram momentos épicos, jogadores que conseguiram fazer história e foram maior.

– Trabalho, equipe, não é só eu chegando aos 600 jogos e vivendo esse momento. Agradeço uito aos meus preparadores de goleiro, Marcelo (Carpes), Luiz (Fernando Santos), um treinador que prepara bem a equipe, tenho companheiros comprometidos, e tudo o que eu tenho conseguido na minha vida é através de pessoas que me ajudaram a chegar que me ajudaram a tentar ser melhor, pessoas que muitas vezes me falaram coisas que a gente não gosta de ouvir, mas a gente cresce, evolui e não comete os mesmos erros, e faz parte do processo – acrescentou.

Com 35 anos, Cássio faz parte da leva de ‘tiozões’ de um Corinthians repleto de garotos atingindo um bom nível de maturação. O arqueiro corintiano, por sua vez, rendeu todos os méritos aos ‘miúdos’, como são chamados pelo técnico Vítor Pereira.

- Mérito é deles (garotos), a gente tenta aconselhar, são meninos bons, dedicados, mas o meu papel como líder, o meu ponto de vista, é tentar dar suporte, mas tudo o que tem acontecido, eles evoluindo, é mérito deles, porque eles trabalham, se dedicam são comprometidos. A gente tá ali pra dar suporte, mas o mérito de tá bem e se destacando é deles também - destacou o camisa 12.

Além de bater Ronaldo Giovanelli como goleiro com mais jogos disputados pelo Timão, Cássio também está próximo de se tornar o terceiro atleta, entre todas as posições, que mais vestiu a camisa corintiana.

Além disso, ainda nessa temporada o Gigante deve alcançar a segunda colocação, pois está há seis jogos de bater o ex-atacante Luizinho, o Pequeno Polegar, que jogou pelo Corinthians entre as décidas de 50 e 60.

Fora as 600 partidas, Cássio também se destaca pelo número de títulos conquistos, nove. Ele está atrás apenas de Marcelinho Carioca como jogador que mais levantou canecos pela equipe alvinegra.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos