Neymar se pronuncia após ataques por declarar apoio a Bolsonaro

Neymar respondeu críticos após declarar apoio ao atual presidente Jair Bolsonaro. Foto: Mustafa Yalcin/Anadolu Agency via Getty Images
Neymar respondeu críticos após declarar apoio ao atual presidente Jair Bolsonaro. Foto: Mustafa Yalcin/Anadolu Agency via Getty Images

Marcado para o próximo domingo, o primeiro turno da eleição movimenta os brasileiros que vão decidir quem será o presidente do país. Liderando as pesquisas, Lula e Bolsonaro buscam apoio de figuras públicas, que podem ajudar a mobilizar mais eleitores para seus lados.

O último figurão a declarar seu voto foi o jogador da Seleção Brasileira, Neymar. Na última quinta-feira (30), o craque do Paris Saint-Germain divulgou um vídeo em suas redes sociais declarando apoio ao atual presidente Jair Bolsonaro.

Leia também:

O posicionamento do futebolista gerou uma grande polêmica na web, com muitos internautas questionando a posição de Neymar. Um deles foi o comentarista Walter Casagrande, recém demitido da TV Globo, que afirmou que não torcerá pela Seleção enquanto o camisa 10 estiver no time canarinho.

Após receber diversos ataques, Neymar se defendeu na manhã desta sexta-feira (30) em sua conta oficial no Twitter.

"Falam em democracia e um montão de coisa, mas quando alguém tem uma opinião diferente é atacado pelas próprias pessoas que falam em democracia. Vai entender", escreveu o jogador revelado pelo Santos.

O vídeo polêmico foi publicado na rede social Tiktok. Nele, Neymar faz uma dança e canta ao som de uma música onde incentiva ao voto no número 22, referente a Bolsonaro.

O presidente Jair Bolsonaro também usou as redes sociais para agradecer o apoio de Neymar. "Reeleição e Hexa. Valeu, Neymar", escreveu Bolsonaro no Twitter.

Vale lembrar que apesar do apoio, Neymar não vai exercer seu direito ao voto. Para ir às urnas, ele teria que deixar Paris, na França, e ir para Santos (SP), já que não transferiu o título de eleitor desde que se transferiu para a Europa.