Neymar marca e Brasil vence Japão em amistoso em Tóquio

Com gol de Neymar, em mais uma cobrança de pênalti, o Brasil venceu o Japão por 1 a 0 em amistoso em Tóquio nesta segunda-feira, na reta final da preparação de ambas as seleções para a Copa do Mundo de 2022.

O camisa 10 garantiu a vitória de um Brasil que novamente foi dominante, e que vinha de marcar 17 gols nos últimos quatro jogos, mas que sofreu mais do que o esperado para derrubar a defesa japonesa comandada pelo goleiro Shuichi Gonda.

Com o pênalti convertido hoje, aos 32 minutos do segundo tempo, Neymar chega a 77 gols pelo Brasil, três a menos que Pelé, maior artilheiro da história da Seleção.

A Seleção controlou o jogo desde o início contra um adversário que praticamente não incomodou o goleiro Alisson, em meio à impiedosa chuva que caiu durante toda a partida no estádio Nacional de Tóquio.

Tite manteve a base que goleou ao Coreia do Sul por 5 a 1 na última quinta-feira, com apenas quatro mudanças no time titular: Vinícius Júnior, Alisson, Éder Militão e Guilherme Arana substituíram Richarlison, Weverton, Thiago Silva e Alex Sandro.

Vini por momentos buscou jogadas com a dupla Lucas Paquetá e Neymar, vital no sistema ofensivo do Brasil, mas, assim como seus companheiros, sofreu para tirar o zero do placar apesar da pressão sobre os japoneses.

Exigido em finalizações de Raphinha, Neymar e salvo pela trave em um chute de Paquetá, o goleiro japonês Shuichi Gonda foi o destaque do time da casa.

Sem letalidade no ataque, os 'Samurais azuis' de Hajime Moriyasu passaram longe de apresentar o futebol da goleada por 4 a 1 na quinta-feira passada em Sapporo sobre o Paraguai.

O treinador fez oito mudanças em relação ao time que começou o jogo contra os paraguaios. Só estiveram em campo hoje o zagueiro Yoshida e os volantes Endo e Haraguchi.

No segundo tempo, a situação mudou pouco. O Brasil continuou buscando a vantagem, especialmente pelas alas, e o Japão resistia, sem que suas poucas chegadas ao ataque representassem algum perigo.

Tite queria sair com a vitória a todo custo contra um time que vinha de oito jogos de invencibilidade (sete vitórias e um empate).

Assim, o técnico substituiu seus dois pontas, Raphinha e Vinícius, pelos dois Gabriéis (Jesus e Martinelli) e colocou Richarlison no lugar do volante Fred.

Moriyasu respondeu fechando ainda mais o time do Japão, mas as mexidas do treinador brasileiro logo deram resultado.

Endo derrubou Richarlison dentro da área quando o centroavante estava prestes a finalizar sozinho após um chute cruzado de Neymar que foi defendido por Gonda.

O craque do Paris Saint-Germain cobrou no cato direito do goleiro para garantir a quinta vitória consecutiva da Seleção entre amistosos e Eliminatórias.

O time do técnico Tite agora se concentra para a próxima data Fifa, em setembro, a última antes do início do Mundial do Catar, no qual o Brasil estreia no dia 24 de novembro contra a Sérvia.

raa/dga/cb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos