NBA suspende dono do Phoenix Suns por 1 ano por racismo e misoginia

A NBA suspendeu o proprietário do Phoenix Suns, Robert Sarver, por um ano e o multou em US$ 10 milhões após uma investigação por acusações de racismo e misoginia, informou nesta terça-feira a liga americana de basquete.

Ao anunciar a suspensão, a NBA disse que a investigação independente concluiu que Sarver "participou de uma conduta que claramente violou os padrões comuns do local de trabalho, conforme as regras e políticas da equipe e da liga".

"Esta conduta incluiu o uso de linguagem racialmente insensível; tratamento desigual das funcionárias; declarações e condutas relacionadas com o sexo; e tratamento ríspido com funcionárias, que em ocasiões constituía intimidação", acrescenta o comunicado.

A NBA iniciou a investigação independente de Sarver logo depois que a ESPN publicou um artigo em novembro de 2021 citando mais de 70 empregados dos Suns que alegaram que o empresário usou repetidamente uma linguagem racialmente insensível e teve comportamento misógino e inadequado.

Sarver também é proprietário do Phoenix Mercury, da WNBA (basquete feminino).

bb/dmc/ol/cb