Nascida na Rússia, mas defendendo Cazaquistão, Ribakina é campeã de Wimbledon

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Elena Ribakina venceu de virada neste sábado (9) a final feminina de Wimbledon, disputada contra a tunisiana Ons Jabeur, primeira africana a chegar a uma decisão do torneio, e garantiu seu primeiro título de Grand Slam.

Depois de perder o primeiro set por 6 a 3, a cazaque nascida na Rússia marcou dois 6 a 2 seguidos para garantir o título contra a atual número 2 do mundo.

Ribakina compete há quatro anos pelo Cazaquistão e, por isso, pôde contornar a exclusão de russos e belarussos desta edição da competição, em razão da invasão da Ucrânia por Vladimir Putin.

Ambas são estreantes em finais de Grand Slam. Jabeur, 27, que diz querer servir de inspiração para tenistas árabes e africanas, ganhou a simpatia de torcedores do torneio.

Antes da partida, Ribakina, 23, afirmou que "não esperava chegar à segunda semana e muito menos à final", depois de ter perdido nas oitavas de final em sua primeira participação, em 2021. Nesse mesmo ano, a tenista nascida em Moscou chegou às quartas de final em Roland Garros, seu melhor desempenho em um dos quatro principais torneios mundiais até o título deste sábado.

Neste ano, Jabeur venceu o torneio na grama em Berlim e acumulou 11 vitórias consecutivas nesse tipo de quadra. Já Ribakina chegou à competição em Londres se recuperando de uma lesão, o que não permitiu que tivesse uma boa preparação.

A vitória cria um incômodo para a organização de Wimbledon no ano de comemoração do centenário de sua quadra central. Kate Middleton, a duquesa de Cambridge, entregou o troféu à Ribakina. Especula-se que o banimento de atletas da Rússia e de Belarus tenha sido motivado também para evitar que um membro da família real britânica premiasse atletas desses países.

A final masculina será disputada neste domingo (10) entre Novak Djokovic e Nick Kyrgios, que coleciona punições por quebrar raquetes e protocolos e ofender juízes.

O favorito Djokovic, atual número três do mundo, busca sua sétima conquista em Wimbledon e pode alcançar seu 21º título em Grand Slams, se aproximando dos 22 do recordista Rafael Nadal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos