Nadal chora em despedida de Federer: 'Se foi uma parte de mim'

Reprodução Eurosport


O mundo do tênis chorou na noite desta sexta-feira na despedida de Roger Federer. Um deles, Rafael Nadal, não conteve as emoções em quadra e copiosamente caiu às lágrimas durante toda a cerimônia.

"Foi difícil, os primeiros saques foram muito complicados, não consegui fazer bem o movimento, até comecei com dupla-falta. Eu estava tremendo, foi difícil lidar com tudo, no final toda a atmosfera fica super emocional. Para mim foi uma grande honra fazer parte deste momento incrível na história do nosso esporte e, ao mesmo tempo, de muitos anos compartilhando muitas coisas juntos. Roger sair do circuito significa que uma parte de mim está saindo com ele, por todas as vezes que ele esteve do outro lado da rede nos momentos mais importantes da minha vida. Foi emocionante ver a família, todas as pessoas, difícil de descrever", disse o espanhol.

“Todo o pack foi inesquecível, curtir esse momento em equipe é algo único, torna tudo que acontece ainda mais especial. Então não consigo focar em um momento específico, desde que cheguei ontem na concentração tudo tem sido muito especial. Esta noite foi inesquecível."

Nadal comentou sobre seu link com Roger Federer: "Foi uma jornada longa e super positiva. Começamos quando cheguei no circuito, quando comecei a ser um jogador melhor e Roger estava sempre lá, para mim ele sempre foi o rival a ser batido. De repente, éramos os maiores rivais, nos respeitamos muito, nossas famílias e equipes, nunca tivemos grandes problemas. À medida que envelhecemos, nossa relação vem melhorando dia a dia, ali entendemos que temos muitas coisas parecidas, embora na quadra tenhamos estilos opostos, foi isso que fez da nossa rivalidade uma das maiores e mais interessantes”.


De rivais a grandes amigos: "Na vida familiar e na vida pessoal, provavelmente não abordamos a vida de maneira muito diferente. É por isso que podemos confiar um no outro, podemos conversar com muita frequência e conversar com liberdade, confiança. Ter alguém como Roger com quem me sinto seguro para conversar sobre qualquer aspecto pessoal é uma coisa tão bonita depois de todas as coisas que compartilhamos juntos e todos os objetivos importantes pelos quais lutamos por tanto tempo. Estou muito orgulhoso de fazer parte de sua carreira de alguma forma, mas ainda mais feliz por encerrar nossa carreira como amigos depois de tudo que compartilhamos em campo como rivais.”