Na Libertadores, Flamengo tenta superar desfalques e retrospecto positivo do Tolima ante brasileiros

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Sem o técnico Dorival Júnior, suspenso pela Conmebol, e de vários jogadores — a maioria deles contaminados com Covid-19, além de lesionados —, o Flamengo inicia a fase mata-mata da Copa Libertadores contra o Tolima, às 21h30 (de Brasilia), em Ibagué (Colômbia), com um roteiro dramático. Diego Alves, Fabrício Bruno e Willian Arão e os jovens Matheus França, Matheus Cunha e Daniel Cabral testaram positivo e Rodrigo Caio, zagueiro titular, teve uma inflamação no joelho esquerdo e não viajaram com o grupo.

Com isso, o rubro-negro começa as oitavas de final com uma equipe bastante mudada. David Luiz retorna ao time após sofrer uma leve lesão muscular para a vaga de Rodrigo Caio. Thiago Maia será o substituto de Arão. Em função da suspensão de João Gomes, Dorival Júnior — que cumpre suspensão de quando ainda dirigia o Ceará, pela Sul-Americana — manterá três volantes como nos últimos jogos e dará chance a Diego. Assim, Pedro começa no banco e não ao lado de Gabigol. A expectativa é que os jogadores contaminados estejam à disposição para sábado, contra o Santos, pelo Brasileiro. Se teve vida relativamente fácil na fase de grupos, pegar o Tolima cheio de desfalques é um sinal de que a superação será novamente palavra de ordem no clube.

Após chegar à final em 2021, contra o Palmeiras, a equipe carioca busca repetir boa campanha em meio a uma temporada ruim. Em má fase no Brasileiro e com resultado negativo na primeira partida das oitavas de final da Copa do Brasil, a competição sul-americana retorna à ordem do dia no Fla como esperança para alavancar os resultados, o que não veio após a troca de comando. Dorival, que substituiu Paulo Sousa, dará lugar ao auxiliar Lucas Silvestre hoje no estádio Manuel Murillo Toro. Historicamente, o Tolima tem bons resultados contra equipes brasileiras em seus domínios, mas este ano, a maldição do estádio, que durava desde 1996, foi quebrada pelo Atlético-MG.

Mas, no returno, os colombianos surpreenderam e venceram o atual campeão brasileiro no Mineirão, terminando a fase de grupos com os mesmos 11 pontos do Galo. O Fla, que liderou sua chave com folga, precisará fazer valer o favoritismo para não cair nesta fase, como em 2020. A ideia de construir um estádio próprio voltou à tona no Flamengo nos últimos dias, e o prefeito do Rio, Eduardo Paes, colocou-se à disposição para ajudar o clube, que tem a região do Parque Olímpico, na Barra, como ponto de interesse.

O parque é uma área com três “donos”, com partes da prefeitura, governo do estado e iniciativa privada. Paes se reunirá amanhã à tarde com o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, e detalhou ao GLOBO que, caso o plano do clube avance, a prefeitura “terá que, em uma eventual mudança de propriedade, dar a anuência” e que ele “aprovaria”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos