Athletico-PR vence e abre vantagem sobre o Libertad nas oitavas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Vitor Roque comemora após marcar o primeiro gol do Athletico (Foto: ALBARI ROSA/AFP via Getty Images)
Vitor Roque comemora após marcar o primeiro gol do Athletico (Foto: ALBARI ROSA/AFP via Getty Images)

Medindo forças no jogo de ida das oitavas de final da Conmebol Libertadores, Athletico e Libertad só pensavam na vitória antes da bola rolar na Arena da Baixada, nesta terça-feira. Mas foi o Furacão que levou a melhor. Iniciando o duelo marcando logo de cara com Vitor Roque, estreante na competição continental, viu o Gumarelo igualar com Villalba, mas acabou encontrando o gol do triunfo com Nicolás Hernández, fechando a conta em 2 a 1.

Os dois times voltam a se enfrentar na próxima terça-feira (5), no estádio Defensores del Chaco, às 21h30 (de Brasília).

ATHLETICO ABRE NO INÍCIO, MAS LIBERTAD CONSEGUE O EMPATE

Jogando com a força de sua torcida, que marcava boa presença nas arquibancadas da Arena, o Athletico, logo aos 5 minutos, mostrou sua força. Após troca de passes na direita, Terans acionou Vitor Roque, que fazia sua estreia na competição, mandando para o fundo das redes sem chances para o goleiro Martín Silva.

Leia também:

Após o gol, a equipe da casa passou a cadenciar mais o jogo, enquanto os paraguaios não queriam ficar atrás no marcador partindo para cima em busca do empate. Até que aos 19 minutos, depois de algumas tentativas frustradas, o Gumarelo igualou tudo com Villalba, aproveitando cruzamento de Samudio, aparecendo por trás da zaga para marcar.

FURACÃO VOLTA A FICAR EM VANTAGEM

Com a igualdade, o clube brasileiro tentou voltar a ter o domínio da partida. E se deu bem. Aos 31 minutos, depois de cobrança rápida de falta, Cuello cruzou pela direita chegando em Nicolás Hernández, que só teve o trabalho de finalizar e deixar o seu.

Aproveitando o bom momento, os comandados de Felipão ainda mandaram uma bola na trave com Cuello, para desespero da torcida local. Já nos momentos finais, com direito a tensão depois do árbitro ir ao VAR para marcar um possível pênalti para os mandantes, nada foi assinalado e o jogo seguiu até os 49, quando foi encerrada a primeira etapa.

PARAGUAIOS ADOTAM POSTURA OFENSIVA

Não apenas precisando correr atrás do prejuízo no marcador, o Libertad ainda tinha o tempo como adversário na etapa complementar. Sendo assim, em busca de seu gol, tentou ditar o ritmo e as ações até meados dos 10 minutos, com direito a algumas mudanças, mas sem o sucesso esperado.

Até os 25, o confronto passou a ficar equilibrado. Com o famoso lá e cá, as melhores foram de Melgarejo, pelos visitantes, que havia entrado momento antes, acertando a trave de Breno, enquanto os brasileiro devolveram com um bonito chute de Terans, obrigando Martín Silva a mostrar serviço.

RETA FINAL DE PARTIDA

Com os dois times apostando as últimas fichas, o Gumarelo ainda tentava encontrar seu gol de empate, enquanto o Athletico segurava o resultado. Entretanto, mesmo com os acréscimos dados pelo árbitro, o placar não sofreu modificações, o VAR ainda entrou em ação em um possível pênalti para os visitantes, mas nada foi marcado fazendo com que a torcida do Furacão comemorasse a vitória no jogo de ida pelas oitavas.

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO-PR 2x1 LIBERTAD

Data e horário: 28/06/2022 - 21h30 (de Brasília)
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Alexis Herrera (VEN)
Assistentes: Carlos Lopez (VEN) e Lubin Torrealba (VEN)
VAR: Jhon Perdomo (COL)

Cartões amarelos: Christian, 25'/1ºT; Barboza, 26/2ºT; Campuzano, 31'/1ºT

Gols: Vitor Roque, 5'/1ºT (1-0); Villalba, 19'/1ºT (1-1); Nicolás Hernández, 31'/1ºT (2-1)

ATHLETICO-PR: Bento; Khellven, Pedro Henrique, Nicolás Hernández e Pedrinho; Hugo Moura, Christian (Erick, no intervalo) e Terans (Vitor Bueno, aos 35'/2ºT); Vitor Roque (Rômulo, aos 36'/2ºT), Pedro Rocha (Canobbio, aos 27'/2ºT) e Cuello (Matheus Babi, aos 42'/2ºT). (Técnico: Luis Felipe Scolari)

LIBERTAD: Silva; Mayada (Canale, aos 42'/2ºT), Viera, Barbosa e Samudio; Ramón Martínez (Mendieta, aos 9'/2ºT), Campuzano, Diego Gómez (Merlini, aos 35'/2ºT), Melgarejo e Villalba (Franco, aos 9'/2ºT); Roque Santa Cruz (Óscar Cardozo, aos 35'/2ºT).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos