Mudanças de Jorginho surtem efeito em goleada do Vasco sobre o Náutico


Depois da dura derrota para o Grêmio na sua estreia pelo Vasco, o técnico Jorginho admitiu a possibilidade de testar um time "mais leve" na partida seguinte. E isso, de fato, aconteceu. Na última sexta-feira, o técnico entrou com três mudanças na equipe titular e o Cruz-Maltino goleou o Náutico por 4 a 1, em São Januário.

Jorginho surpreendeu na escalação desta sexta ao entrar com Danilo Boza, Paulo Victor e Eguinaldo no time titular, deixando Quintero, Edimar e Alex Teixeira no banco. E as trocas na lateral-esquerda e no ataque foram importante para o Vasco buscar a vitória sobre o Náutico.

O time, de fato, ficou mais leve, principalmente do lado esquerdo, onde atuam PV e Eguinaldo. A participação do atacante, que voltou da Seleção Brasileira Sub-20 deu mais velocidade e mobilidade ao time. O garoto de 18 anos ainda marcou um belo gol e deu assistência para o de Raniel que acabou anulado por impedimento.

Vasco x Náutico
Vasco x Náutico

Eguinaldo voltou bem ao time (Daniel RAMALHO/VASCO)

E o gol de Eguinaldo teve assistência de Paulo Victor, que aparece bem na frente. No entanto, o lateral-esquerdo teve problemas na marcação pelo seu lado. Foi por ali que o Náutico diminuiu o placar com Everton.

Depois da partida, o técnico Jorginho explicou as mudanças no time e admitiu que procurar ter uma equipe mais ofensiva e com mais intensidade. O Vasco não foi tão intenso, mas foi bem na parte ofensiva.

- A gente queria dar mais intensidade principalmente pelo lado esquerdo. E a vida é feita de oportunidades. Falei para o Boza, "é uma oportunidade maravilhosa que você tem". Eu não desisto de nenhum jogador. Mesmo com falhas, eu acredito muito que o jogador pode melhorar, crescer, mas eu precisava agir para que a gente tivesse uma postura diferente, mais ofensiva - afirmou Jorginho em coletiva.

Caso continue adaptando o time para as necessidades dos jogos e dos momentos, talvez Jorginho não siga com a mesma ideia de "time leve" para a próxima rodada, contra o líder Cruzeiro, no Mineirão. Mas, apesar de momentos de pressão do Náutico, o time deu uma boa resposta e mostrou que o treinador tem mais opções táticas e alternativas no elenco.