Mozart Santos dispara contra a arbitragem após empate do Guarani

Foto: Twitter Central Criciúma


Pressionado na zona de rebaixamento, o Guarani precisa somar pontos e o técnico Mozart Santos demonstra nervosismo a cada rodada que passada.

Na noite da última quarta-feira, o Bugre ficou no empate com o Criciúma e teve um gol anulado pela arbitragem, fato que gerou muita reclamação.

Na jogada, o árbitro Rodolfo Toski Marques apontou falta de Madson em cima de Léo Costa e invalidou o tento.

Na coletiva, o árbitro disparou sobre lances recentes contra a sua equipe.

'Nós fizemos um gol que seria o de 2 a 0 contra o Cruzeiro. Contra o Bahia, um impedimento de meio ombro. Contra o Sport, fizemos um gol legítimo e foi anulado. E hoje, mais um gol mal anulado. Até perguntei ao Rodolpho, ele disse que o Madison acertou o rosto do adversário e o impediu de chegar na bola. Talvez, ele não tenha jogado futebol. Aquele é um movimento natural. E a forma com a qual ele se dirigiu aos jogadores. O Kozlinski pediu a ele para ver se era possível o Tencanti (técnico do Criciúma) colocar o colete, pois estava com a camisa da mesma cor dos jogadores do Criciúma e ganhou um amarelo. Nós ganhamos o jogo, mas fomos prejudicados'.