Morre Jesus Chedid, prefeito de Bragança Paulista

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - A política e o futebol sempre fizeram parte da vida de Jesus Chedid, prefeito de Bragança Paulista que morreu nesta quinta-feira (2), aos 83 anos.

Quando tinha 35 anos, ele assumiu a prefeitura de Serra Negra, cidade que governou entre 1973 e 1979, mas foi a 60 quilômetros dali, em Bragança, que ele fez história na política local e no futebol.

Governou a cidade em cinco oportunidades, a primeira entre 1993 e 1996, e foi presidente do Bragantino no auge do futebol do clube, entre 1988 e 1996.

No período, o clube foi campeão brasileiro da Série B (1989), campeão paulista na histórica "final caipira" contra o Novorizontino (1990) e vice-campeão brasileiro (1991). O time revelou, entre outros jogadores, o volante Mauro Silva, campeão da Copa do Mundo de 1994.

Filho de Jesus, o deputado estadual Edmir Chedid (União) disse que a morte ocorreu às 3h10, em decorrência de uma broncopneumonia bacteriana.

"Ele estava internado numa UTI, mas infelizmente não resistiu ao tratamento", afirmou o deputado numa rede social.

A morte de Jesus foi lamentada pelo Bragantino, que o classificou como ilustre torcedor do clube, e por políticos como o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Carlão Pignatari (PSDB).

Ele desejou forças a Edmir, colega de Assembleia, enquanto a deputada federal Joice Hasselmann (PSDB) afirmou que Jesus era muito querido e deixou exemplo de trabalho e dedicação.

"Meu profundo pesar pelo falecimento do amigo Jesus Chedid [...] Um homem público admirado e querido", disse o deputado federal Roberto de Lucena (Republicanos).

O governador Rodrigo Garcia (PSDB) esteve em Bragança para o velório.

Filho de imigrantes libaneses, Jesus nasceu em São Paulo. Formou-se em contabilidade pelo Colégio Rio Branco e direito pela Faculdade de Pouso Alegre (MG).

Depois do primeiro mandato como prefeito em Bragança, Chedid foi eleito novamente em 2000, 2004, 2016 e 2020.

Em 2005, teve o mandato cassado por divulgar, segundo o TSE, propaganda institucional em uma rede de TV que seria de "propriedade indireta" dele.

Em sua última eleição, foi reeleito com 65,89% dos votos válidos. O vice, Amauri Sodré, que já estava no cargo de maneira interina desde sábado (28), quando Jesus Chedid se afastou em licença médica, decretou luto de três dias na cidade.

Após ser velado no Centro Cultural de Bragança, o corpo do prefeito foi enterrado às 17h, no Cemitério da Saudade.

Chedid deixou a mulher, Marilis Reginato Abi Chedid, os filhos Edmir, Elmir, André Luís e Érika, 12 netos e uma bisneta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos