Ministro do Equador se posiciona sobre possível mudança de local da final da Libertadores

O Monumental de Guayaquil será o palco da decisão da Libertadores de 2022 (Foto: Staff Images/Conmebol)


Há um mês da final da Libertadores, o palco da decisão do torneio, entre Flamengo e Athletico Paranaense, segue gerando polêmica. Cidade sede, Guayaquil vive onda crescente de violência, e rumores sobre uma possível troca do estádio da partida começam a surgir. No entanto, segundo o ministro de esportes do Equador, Sebastian Palacios, o Monumental segue como campo do jogo.

+ Bruno Henrique, do Flamengo, realizará nova cirurgia no joelho nesta sexta; entenda

- Temos trabalhado em estreita colaboração com a Conmebol e mantemos contato permanente. Guayaquil é a sede. Não vamos dar espaço para rumores - escreveu Sebastian em resposta a um jornalista equatoriano que o questionou sobre o assunto pelo Twitter.

+ Gabigol, do Flamengo, é suspenso pelo STJD por uma partida por expulsão contra o Ceará

A crise em Guayaquil é causada pela guerra do narcotráfico no país. De acordo com as autoridades locais, de janeiro a agosto deste ano, mais de 850 pessoas foram assassinadas. O Governo do Equador, inclusive, decretou estado de exceção, que é a suspensão de direitos e garantias constitucionais, até o dia 14 de outubro.

+ Erick Pulgar se reapresenta ao Flamengo com entorse após Data Fifa

O estádio Monumental é a casa do Barcelona de Guayaquil e tem capacidade para quase 60 mil pessoas. Para os torcedores de Flamengo e Athletico Paranaense que quiserem acompanhar seus clubes na decisão, o ingresso custa no mínimo R$ 745. A partida está marcada para dia 29 de outubro, às 17h.