Mercado, base e time principal: as peças de reposição para o Flamengo suprir a perda de Willian Arão

Willian Arão deixa o Flamengo após seis anos e meio (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)


No intervalo de uma semana, o Flamengo perdeu mais um volante. Após Andreas Pereira, cujo contrato de empréstimo expirou, Willian Arão deixará a Gávea para defender o Fenerbahçe, da Turquia. A venda já está acertada, e o meia deve se despedir do clube carioca em breve. Por isso, abaixo, o LANCE! mostra as opções para substituir o camisa 5.

> Vidal no Rio! Veja imagens da chegada do próximo reforço do Fla

Inicialmente, cabe destacar que Arão pode jogar tanto como primeiro quanto como segundo volante. No Brasileirão deste ano, ele já contribuiu com 479 passes certos (segunda melhor marca do time), 19 lançamentos certos (melhor marca do time), oito interceptações certas (melhor marca do time), mas apenas sete desarmes.

Além disso, o meia tem sido frequentemente utilizado. A última vez que o camisa 5 estava à disposição, mas ficou de fora de um jogo aconteceu no dia 11 de maio. Na ocasião, Arão, assim como boa parte do time, foi poupado do confronto diante do Altos-PI, pela Copa do Brasil.

OPÇÕES NO CLUBE

Hoje, os demais jogadores da posição para o Flamengo são Thiago Maia e João Gomes, que também podem atuar tanto como primeiro quanto como segundo volante. Outra opção para o setor, uma vez que Dorival Júnior usa o 4-3-3, é Matheus França.

A joia, inclusive, tem dois gols em seis jogos pelos profissionais nesta temporada. No entanto, ele é um jogador com características mais ofensivas. Assim, João Gomes ou Thiago Maia teriam que atuar mais recuados.

As demais possibilidades na base são Daniel Cabral e Igor Jesus - este último atua como primeiro volante.

REFORÇOS

Em meio às perdas na posição, a diretoria do Flamengo está ativa no mercado. O Rubro-Negro tem a contratação de Vidal encaminhada e também negocia por Wendel, do Zenit, e por Walace, da Udinese.

Da lista, Vidal é o mais rodado. Com 15 temporadas de experiência no futebol europeu, ele tem um carreira vitoriosa tanto por clubes quanto pela seleção chilena. Além disso, trabalhou com técnicos históricos como Carlo Ancelotti e Pep Guardiola.

Os outros dois também tem experiência no futebol europeu e ainda são jovens: Wendel tem 24, e Walace, 27. Dessa forma, a diretoria mira renovar a posição com jogadores que podem atuar em bom nível por vários anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos