Melhor do Brasil recusa convocação para o Pan de Beach Tennis: 'Nenhum apoio'

@eliezeresportes


Atual número cinco do mundo, ex-líder do ranking mundial, a paranaense Rafaella Miiller recusou convocação para o Pan-Americano de Beach Tennis que acontece no final de setembro em Rosario, na Argentina.

A atleta, que tem títulos mundiais no currículo e é o principal nome do Brasil e da história do esporte no país, alegou falta de apoio e foi às redes sociais se pronunciar. Ela inclusive disse não ter recibido qualquer tipo de apoio após a conquista do Mundial por equipes com o país em campeonato realizado no Rio de Janeiro.

"Infelizmente mais um ano não irei participar do Pan-Americano, e infelizmente mais um ano estou tomando essa decisão sozinha. Pra quem não sabe, os atletas não recebem nenhum tipo de apoio para vestir a camisa da seleção. Acho muito triste que o Beach Tennis é o esporte que mais cresce no nosso país, e temos vários atletas no topo, e não recebemos nenhum tipo de ajuda. Nem mesmo quando ganhamos o mundial ano passado. Nós atletas não vivemos de ser só atletas, temos patrocínios, precisamos dar aulas, clínicas, eventos. Nem a premiação do torneio é suficiente para pagar as despesas das viagens (risos).

Acredito que sozinha não tenho força, mas acredito que me posicionando , em algum momento essa realidade vai mudar . Espero que para as próximas vezes, nós, atletas, possamos estar unidos ", disse a paranaense.

A equipe do Brasil será composta por Marcela Vita (8ª no ranking da ITF) e Vitória Marchezini (#8), as paulistas Sophia Chow (#10) e Júlia Nogueira (#16), o carioca Vinicius Font (#13), o catarinense André Baran (#6) e os paulistas Allan Oliveira (#8) e Thales Santos (#10).