Mecenas do Atlético-MG comenta planejamento para 2023 e fala sobre chegada da SAF: 'Ano que vem'

Planejamento é para que o Galo dependa de mecenas somente até a temporada 2026 - (Foto: Pedro Souza/Atlético-MG)


Em meio à temporada ruim do Atlético-MG, muito se especulou sobre a atuação, ou não, do órgão colegiado no clube. Para muitos torcedores, os mecenas, conhecidos como 4R's (Rubens Menin, Rafael Menin, Renato Salvador e Ricardo Guimarães), não estariam tendo o mesmo nível de influência administrativa e financeira no clube, o que, segundo o próprio Galo, não é verdade.

Além do mais, em entrevista ao programa "Mesa Redonda", da Rádio Itatiaia, Ricardo Guimarães, ex-presidente e atual investidor no clube alvinegro, revelou que o Atlético-MG já está em planejamento para a próxima temporada. O objetivo, segundo ele, é ter um time competitivo, desde que dentro das condições financeiras impostas.

- Queremos ter um time competitivo em 2023, brigando na prateleira de cima. Agora, nossa situação financeira é diferente do Flamengo, é uma realidade com SAF e outra sem. Sem investidor, é difícil, como vamos contratar como o Flamengo neste ano? Ainda temos uma situação financeira desafiadora e delicada. Temos que nos virar com o que temos - declarou.

O alívio financeiro do Galo perpassa muito pela possível ação de investidores. Prova disso é que, recentemente, o clube aderiu à Lei que visa a transformação da equipe em Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Guimarães revelou que espera contar com investidores a partir da próxima temporada.

- Contratamos duas empresas para ajudar na constituição da SAF, para estruturar e captar potencial investidor. Quem vai resolver essa questão são os conselheiros, que vão votar a SAF. Queremos constituir neste ano, e o Atlético seria o proprietário de 100%. Não sei se vai dar tempo de ter investidor. Se não der, esperamos que, no máximo, no começo do ano que vem tenhamos esse investidor. Têm alguns investidores analisando, vários já demonstraram interesse, mas fato é que está sendo tudo observado - complementou o executivo.