Mbappé e técnico do PSG são criticados por rirem de pergunta sobre jato particular

Kylian Mbappé e o treinador Christophe Galtier em partida do PSG contra o Nantes, na França

PARIS (Reuters) - O técnico do Paris Saint-Germain, Christophe Galtier, e o atacante Kylian Mbappé enfrentaram uma reação negativa nesta terça-feira por rirem de uma pergunta sobre por que a equipe pegou um jato particular para uma curta viagem a um jogo em Nantes no fim de semana.

Questionados sobre a viagem de jato do PSG para Nantes em uma entrevista coletiva na segunda-feira, Galtier e Mbappé se entreolharam e o vencedor da Copa do Mundo caiu na gargalhada quando seu técnico respondeu com uma piada.

"Esta manhã conversamos sobre isso com a empresa que organiza nossas viagens e estamos pensando em viajar em iates de areia", disse Galtier. Questionado sobre suas opiniões sobre o assunto, Mbappé disse que não tinha nenhuma.

Um vídeo de seus comentários imediatamente se tornou viral, provocando respostas furiosas de usuários das redes sociais, ambientalistas e ministros.

O PSG não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.

Uma fonte do clube, no entanto, disse à Reuters que o aborrecimento de Galtier se deve ao fato de o PSG estar negociando com a operadora de trens francesa SNCF há seis meses, mas a empresa tem se recusado a organizar trens noturnos para viagens de volta após os jogos.

A polêmica começou no domingo, quando um alto funcionário da SNCF tuitou: "Paris e Nantes ficam a menos de duas horas de TGV (trem de alta velocidade). Renovo minha proposta de oferta de TGV adaptada às suas especificações, para nosso interesse comum: segurança, velocidade , serviços e eco-mobilidade."

O uso de jatos particulares tem sido um tópico muito discutido na França e no mundo neste verão (no hemisfério norte), com usuários de redes sociais acompanhando e criticando seu uso em meio a uma série de ondas de calor, secas e inundações desencadeadas pelas mudanças climáticas.

(Reportagem de Ingrid Melander e Julien Pretot)