Mauro Cezar pede o fim da 'Central do Apito' da Rede Globo: 'Inibir as críticas dos demais a esses seres'

Ex-árbitros atuam como comentaristas de lances polêmicos durante as transmissões de futebol da emissora - Foto: Reprodução/TV Globo


Em meio as diversas críticas dos torcedores brasileiros sobre a arbitragem nacional, sobrou até mesmo para os ex-árbitros de futebol da 'Central do Apito'. Grupo que atua como comentarista de arbitragem nas transmissões da Rede Globo, também tem sido alvo de reclamações. Nas redes sociais, o jornalista Mauro Cezar Pereira se posicionou sobre a situação e pediu o fim da central.

+ Semana de oitavas da Copa do Brasil! Saiba os valores das premiações fase a fase até o título

Baseando-se na crônica do jornalista Paulo Vinicius Coelho, PVC, no seu blog no 'ge', onde ele explica que o futebol nacional precisa acabar com os maus árbitros, se não os maus árbitros irão acabar com o futebol no país, Mauro comentou sobre a realidade da arbitragem no Brasil. Ele criticou os profissionais e a existência da Central do Apito.

- Para acabarmos com os maus árbitros, como defende o PVC
(e obviamente concordo), poderíamos começar pelo fim da famigerada Central do Apito, que inúmeras vezes os protege, além de, nas transmissões, inibir as críticas dos demais a esses seres nocivos ao futebol. Basta! - afirmou.

Na sequência da publicação, Mauro Cezar pediu uma menor intervenção dos ex-árbitros da Central do Apito durante as transmissões.

- Que tal o comentarista de arbitragem de plantão em cada jogo?
Caladinho. Sem se manifestar. Aí surge lance realmente polêmico e é chamado pelo narrador. Elimina eventuais dúvidas sobre as regras do jogo, recomendações e desaparece. Só volta se for novamente chamado. Seria ótimo - complementou.

+ CBF faz mudança na escala do VAR de São Paulo x Palmeiras após polêmicas em Inter x Botafogo

A décima terceira rodada do Brasileirão foi marcada por lances muitos polêmicos envolvendo o a arbitragem. Em Itaquera, na partida entre Goiás e Corinthians, o árbitro Bráulio da Silva Machado assinalou um pênalti duvidoso no lance envolvendo o atacante alvinegro Róger Guedes e o meio-campista Caio Vinicius.

Nas redes sociais, o esmeraldino contestou a decisão, entendendo que a bola teria batido no tronco ao em vez da mão do atleta do time goiano.

Na partida entre Internacional e Botafogo, no Beira-Rio, o árbitro de campo Savio Pereira Sampaio e o assistente de vídeo Rafael Traci protagonizaram a partida mais problemática da rodada.

Nos minutos inicias da partida, Savio Pereira foi chamado por Rafael Traci até a cabine do VAR para analisar um possível pênalti para o Inter, após a bola supostamente resvalar no braço do zagueiro Philipe Sampaio do Boafogo. Além da marcação polêmica da penalidade, o juiz expulsou o defensor, gerando revolta nas redes sociais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos