Martino diz se sentir o "inimigo público número um" no México

Gerardo Martino mostrou preocupação após derrota do México em amistoso contra o Paraguai. Foto: Kevin C. Cox/Getty Images
Gerardo Martino mostrou preocupação após derrota do México em amistoso contra o Paraguai. Foto: Kevin C. Cox/Getty Images

A pouco mais de dois meses para o início da Copa do Mundo do Catar, o México segue preocupando seus torcedores. O time comandado por Gerardo Martino, perdeu amistoso realizado nesta quarta-feira (31) diante o Paraguai por 1 a 0.

Após o jogo, em coletiva de imprensa, o treinador argentino se incomodou com o tratamento que está recebendo dos jornalistas mexicanos e com as duras críticas ao seu time, que ainda não encontrou um estilo de jogo convincente.

Leia também:

"Percebo as pessoas felizes que um colega perde ou se sai mal no trabalho, me sinto o inimigo público número um dos mexicanos", disse após a derrota contra o Paraguai, que é comandado por Guillermo Barros Schelotto, no amistoso disputado em Atlanta, Estados Unidos.

A declaração de Martino veio horas depois que o ex-jogador de futebol Hugo Sánchez, atualmente atuando como comentarista em um canal de televisão do país, exigiu sua demissão para ser substituído por um técnico mexicano, menos de três meses antes do início da Copa do Mundo.

"Percebo um ambiente que se sente confortável com essa situação bastante atípica, a grande preocupação é qual impacto isso tem no grupo de jogadores porque toda vez que eles têm que sair para defender o treinador, e por si só é difícil ser um jogador", disse Martino.

Neste ano, o México, que fará parte do Grupo C no Catar onde vai enfrentar a Argentina, Arábia Saudita e Polônia, disputou cinco amistosos com uma vitória, dois empates e duas derrotas.

A seleção mexicana ainda tem outras três partidas de preparação confirmadas contra Peru, Colômbia e Suécia, nos últimos testes antes da convocação final para a Copa do Mundo. Além disso, a federação mexicana está em negociações com a Seleção Iraquiana para um jogo no dia 9 de novembro.

Os dois primeiros jogos serão na última data FIFA antes do mundial, enquanto o último contra os suecos será uma semana antes da estreia do México contra a Polônia, marcada para o dia 22 de novembro, no Stadium 974, em Doha.