Marquinhos Santos fala sobre as mudanças táticas do Ceará no empate com o Botafogo

(Foto: Vítor Silva/Botafogo)


No Nilton Santos, o Ceará visitou o Botafogo e arrancou um empate importante fora de casa por 1 a 1.

- VEJA A TABELA DO BRASILEIRÃO

Apesar da igualdade como visitante, o Alvinegro saiu de campo lamentando o resultado, principalmente com o técnico Marquinhos Santos.

Na coletiva de imprensa, o treinador explicou as mudanças táticas dentro de campo e a evolução do Ceará.

"Proporcionamos um 4-4-2, com o Lima encostando mais no Vina, por dentro, e o Vina vindo flutuar muito entre linhas, tendo o Mendoza e Vásquez para atacar profundidade, sem guardar posição, os dois com muita mobilidade e versatilidade. Conseguimos envolver o Botafogo em certos momentos, mas aí, é mérito também do Luís (técnico do Botafogo), que observou isso, baixou as linhas e compactou seu time defensivamente. No intervalo, perdendo o jogo, tivemos a proposta de adiantar ainda mais o time. Com a lesão do Vasque, a entrada do Cléber, que lesionou com dois minutos de jogo, tivemos que repor essa situação com o Zé Roberto. E aí abrimos o Erick na sequência para tentar ganhar o jogo", explicou.

Agora, o Ceará deixa de lado o Brasileirão e foca na Sul-Americana, onde mede forças com o São Paulo, na quarta-feira.