Marquinhos aprova testes na Seleção e destaca qualidade no banco: 'Vai nos ajudar na Copa'

Marquinhos aprovou as mudanças e os testes promovidos por Tite na Seleção (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)


A Seleção Brasileira teve uma boa vitória em cima de Gana por 3 a 0, em amistoso em Le Havre, na França. A novidade da partida foi a gama de testes que Tite promoveu no time titular. Não com nomes, mas como mudanças táticas. Se o placar mostrou que as ideias foram boas, quem estava em campo também aprovou, como Marquinhos, autor do primeiro gol. Ele exaltou a qualidade no banco do Brasil.

GALERIA
> Veja o calendário da Seleção Brasileira até o final da Copa

TABELA
> Veja tabela e simulador do Copa do Mundo-2022 clicando aqui

O zagueiro do PSG abriu o placar do triunfo aproveitando escanteio de Raphinha e cabeceando firme para o fundo da rede. Ao ser questionado o que achou da equipe escalada de forma mais ofensiva, com praticamente cinco jogadores com características de ataque, Marquinhos acredita que o que importa é a recuperação da bola.

- A resposta foi boa, são testes. Acho que o professor quer ver como a equipe se comporta. Por mais que as peças sejam ofensivas, a gente sabe que o futebol de hoje é muito dinâmico, se a gente estiver bem posicionado, se quando a gente perder a bola a gente conseguir fazer essa pressão rápida, recuperando a bola rapidamente, foi isso que a gente fez no primeiro tempo e conseguiu um resultado assim - relatou o defensor em entrevista para o "SporTV".

Como um dos mais experientes do grupo, Marquinhos também foi questionado sobre a ansiedade de alguns jogadores que ainda brigam por uma vaga na lista final para a Copa do Mundo. O zagueiro entende que isso, de fato, acontece, mas fez questão de exaltar a qualidade do banco de reservas e como isso pode ajudar no Qatar.

- A gente vê que no final o jogo fica muito rápido, porque tem uma qualidade muito grande no banco e isso vai pesar a nosso favor, vai nos ajudar numa Copa do Mundo, que é uma coisa muito rápida. Se um não estiver bem, outro vai estar e vai ajudar. Mas é normal, quem entra quer fazer um bom trabalho, quer representar, quer dar uma boa resposta para o professor, garantir vaga na Copa. É normal, está cada vez mais perto e a gente vem firmando muitas coisas e isso é bom - contou o zagueiro do PSG.

A Seleção Brasileira agora terá mais um amistoso, diante da Tunísia, na próxima terça-feira, às 15h30 (de Brasília), em Paris, na França. Será o último jogo antes da convocação de Tite para a Copa do Mundo, que será divulgada no dia 7 de novembro com 26 nomes.