Marcelo Souto oficializa pré-candidatura à presidência do Fluminense

Marcelo Souto é pré-candidato nas eleições do Fluminense (Foto: Divulgação)


O cenário eleitoral do Fluminense ganhou mais um candidato. O advogado Marcelo Souto, de 36 anos, oficializou, nesta segunda-feira, que vai concorrer ao pleito presidencial que ocorrerá na segunda quinzena de novembro com data ainda a ser marcada. Ele defenderá a chapa 'Herdeiros de Oscar Cox'.

Além de Marcelo Souto, Ademar Arrais é o outro pré-candidato até o momento. Mário Bittencourt, atual presidente do Flu, ainda não anunciou oficialmente a participação, mas é improvável que ele não concorra a reeleição.

Para registrar a chapa é necessário conseguir 200 assinaturas de sócios do clube – sem contar a modalidade sócio-futebol. Souto participou das últimas eleições do clube de diferentes formas. Em 2019, concorreu à presidência com o grupo 'Esperança Tricolor'. Em 2016, apoiou Cacá Cardoso e manteve a posição quando este se aliou a Pedro Abad, mas a deixou a gestão por não concordar com os rumos do clube.

Veja a tabela do Campeonato Brasileiro

​- Elaboramos um programa com alternativas viáveis que permitirão nosso clube voltar ao seu devido lugar. Um conjunto de projetos com objetivo de inovar, modernizar e reposicionar nossa marca, com obtenção de excelente desempenho esportivo e estabilidade financeira. Temos um projeto que o Fluminense precisa e merece, feito com muito carinho, trabalho e planejamento, referendado por grandes executivos do mercado - disse Souto em comunicado à imprensa.

Entre os principais pautas da candidatura estão: "uma ampla reforma do Estatuto do Fluminense, que atualize/modernize a estrutura e o funcionamento da instituição, através de um novo modelo com profissionalização da gestão e responsabilidade financeira, implantação do projeto de reforma da sede, com a proposta do “Laranjeiras XXI”, garantir a realização de eleições com voto online, realizar auditoria e dar transparência/ prestação de contas não
só aos sócios como também abrir aos investidores, parceiros e patrocinadores, além da preparação do Departamento de Futebol para estar em alto nível, em igualdade competitiva com as principais equipes do continente".