Marcação ruim, erros na saída: como foram os gols sofridos do Fluminense com Diniz


O Fluminense teve algumas boas notícias no empate com o Corinthians na semifinal da Copa do Brasil. No entanto, alguns velhos problemas apareceram mais uma vez para Fernando Diniz. O principal deles é no sistema defensivo. Quando estava invicto há 13 jogos, o Tricolor sofreu nove gols, a mesma quantidade que levou somente nas últimas quatro partidas, quando teve uma derrota, dois empates e uma vitória.

Os dois gols do Corinthians nasceram de forma similar: com erros individuais. Mas não só isso. A marcação fora de encaixe também facilitou a ação dos adversários. Mas o filme parece repetido. Dos 30 gols sofridos pelo Fluminense desde a chegada de Fernando Diniz em 28 jogos, nove aconteceram quando o time tinha a bola nos pés.

No total, 11 gols contra o Fluminense saíram de marcação errada, enquanto nove de saídas erradas, quatro de escanteios, dois de bolas mal afastadas e dois de erros no ataque. Um também foi de falta, com Egídio.

Há outro fator importante. Dos 28 jogos, em 12 o Flu sofreu o gol depois dos 40 minutos do primeiro ou do segundo tempo. Se começa muito ligado os jogos, o time tende a abaixar a intensidade no fim dos 45 minutos e, por isso, aumenta o número de vacilos. Os gols foram contra Athletico-PR (46'/2ºT), Atlético-MG (49'/1ºT), Atlético-GO (46'/1ºT), Cruzeiro (52'/1ºT), Ceará (48'/2ºT), São Paulo (42'/1ºT), Goiás (43'/1ºT), Santos (41'/2ºT), Internacional (48'/2ºT), Fortaleza (46'/1ºT), Coritiba (40'/2ºT) e Corinthians (45'/2ºT).

Veja a tabela do Campeonato Brasileiro

​Veja um raio-x dos lances:

Junior Barranquilla (1x1) - erro de marcação - cruzamento pela esquerda, bola cabeceada ainda para dentro da área, sobra com jogador completamente livre que manda de cabeça para um meio-voleio. Fábio defende, mas a bola fica sobrando e Borja aparece sozinho no meio da área.

Palmeiras (1x0) - erro de marcação - inversão de bola da esquerda para a direita. Scarpa recebeu, Dudu apareceu bem na segunda trave, colocou a perna esquerda e marcou. Samuel Xavier não conseguiu marcar. Fluminense reclamou de impedimento.

Athletico-PR (2x1) - escanteio - batida pelo lado esquerdo, marcação vai muito mal no lance. Matheus Felipe desvia, fica com a bola mesmo assim e venceu Fábio.

Oriente Petrolero (3x1) - erro de marcação - cruzamento pela esquerda, Fábio saiu mal do gol e a marcação também não acompanhou.

Flamengo (1x1) - erro de marcação - Flamengo trocou passes livremente pela esquerda, Yago não acompanhou. Andreas Pereira chegou totalmente sozinho na entrada da área e chutou forte.

Flamengo (2x1) - saída errada - Fluminense estava com a bola e Manoel isolou para frente. O Flamengo ficou com a posse e saiu trocando passes. Marcação foi mal e não conseguiu para Andreas na assistência e nem Gabigol na área.

Juventude (1x0) - saída errada - no "polo aquático" do Alfredo Jaconi, Samuel Xavier tentou um passe em uma região alagada, a bola parou na poça d'água e iniciou o lance que terminou no gol contra de Luccas Claro.

Atlético-MG (2x1) - saída errada - nessa partida, Fábio acabou sendo o vilão no primeiro gol do Atlético. O goleiro foi tentar sair jogando ao ser pressionado e entregou a bola nos pés de Keno, que cruzou para Hulk marcar.

Atlético-MG (3x3) - saída errada - Arias foi displicente ao dominar uma bola no campo de defesa e adiantou demais. Jair roubou, foi até a linha de fundo e cruzou para Eduardo Sasha marcar de cabeça.

Fábio - Fluminense x Corinthians
Fábio - Fluminense x Corinthians

Fábio tem sofrido mais gols pelo Fluminense (Foto: MARCELO GONCALVES/FLUMINENSE FC)

Atlético-GO (0x1) - afastou errado - após lançamento do Atlético-GO, Manoel tentou tirar de cabeça e colocou no pé de Jefferson, que fez um golaço.

Atlético-GO (0x2) - erro de marcação - Atlético saiu jogando lá de trás em velocidade, passou com liberdade na esquerda após bola enfiada e Wellington Rato ganhou na corrida de todos os marcadores.

Cruzeiro (1x1) - escanteio - o escanteio foi originado de um chute de muito longe para tentar aproveitar Fábio adiantado. O próprio goleiro colocou para fora. Na cobrança, Oliveira subiu completamente sozinho no meio da marcação.

Ceará (2x1) - erro de marcação - Fluminense se desconcentrou nos minutos finais, Ceará ficou com a sobra na entrada da área e os visitantes infiltraram como quiseram sem nenhum zagueiro conseguir acompanhar.

São Paulo (1x1) - afastou mal - Igor Gomes cobrou escanteio dentro da área, Arias afastou nos pés do jogador do São Paulo novamente, que cruzou para Luciano marcar. A bola ainda desviou em Martinelli.

São Paulo (2x1) - erro de marcação - Após lateral, jogada em liberdade pela esquerda e ninguém cortou quando a bola passou por quatro. Após cruzamento, Patrick apareceu livre por trás da zaga e marcou a virada.

Goiás (1x1) - erro de marcação - Goiás trocou passes e lançou na área vindo da esquerda. Pedro Raul subiu nas costas de Manoel para marcar.

Goiás (2x1) - saída errada - Felipe Melo falhou ao sair jogando e errar um passe entre Caio Paulista e Martinelli. Acabou entregando nos pés de Nicolas, que carregou sozinho até a entrada da área e marcou.

Red Bull Bragantino (2x1) - escanteio - Luan Cândido subiu sozinho nas costas de Nonato após cobrança de escanteio.

Santos (1x0) - escanteio - após cobrança pelo lado esquerdo, a bola desviou e Luiz Felipe, abaixado e sozinho, colocou no fundo do gol.

Santos (2x2) - erro no ataque - Arias tentou achar Cano, mas passou forte e o argentino perdeu a bola. No contra-ataque, Fernandez faz ótimo cruzamento para Ângelo em velocidade, o jovem achou Marcos Leonardo, que deixou o marcador na saudade e empatou.

Internacional (1x0) - saída errada - Caio Paulista conseguiu um desarme na defesa e Matheus Martins tinha espaço para sair jogando, mas errou o passe para André. O Inter ficou com a bola e Johnny deu para Bustos abrir o placar.

Internacional (2x0) - erro de marcação - após saída de bola do goleiro, o Fluminense tentou afastar de cabeça, mas o Inter ficou com a bola. Felipe Melo e Samuel Xavier não acompanharam Alemão, que bateu na saída de Fábio.

Internacional (3x0) - saída errada - ainda no mesmo jogo, Felipe Melo dominou no peito uma bola na área e foi sair jogando com Matheus Martins, mas Carlos de Pena interceptou o passe e bateu colocado para fazer o terceiro do Inter.

Fortaleza (1x0) - erro de marcação - Fortaleza ficou com a bola depois de Arias cair (Flu reclamou de falta). Titi fez um lançamento, Nino errou no tempo de bola e não conseguiu acompanhar Galhardo, assim como Manoel. No fim, Fábio desviou e o próprio Nino acabou colocando para dentro.

Fortaleza (2x0) - erro de marcação - após tiro de meta do goleiro, o Fortaleza ficou com a bola e ninguém conseguiu tirar a bola de Romero, que infiltrou e ficou cara a cara com Fábio.

Coritiba (2x1) - erro no ataque - Caio Paulista errou um domínio no ataque, evitou que a bola saísse e tocou para trás, mas entregou nos pés de Fabrício Daniel, que lançou Alef Manga para marcar.

Coritiba (3x2) - sem erros - Egídio marcou em cobrança de falta (cometida por Felipe Melo) e Fábio não conseguiu chegar.

Corinthians (1x1) - saída errada - Nonato foi sair jogando com André, mas o volante criado em Xerém não alcançou e a bola ficou com Yuri Alberto, que deu belo passe para Renato Augusto.

Corinthians (2x2) - saída errada - Michel Araújo ficou com a bola após ataque dos paulistas e chutou de qualquer jeito, devolvendo para os adversários. No fim, Fagner apareceu livre e Róger Guedes marcou.

Vice-líder do Campeonato Brasileiro, o Fluminense tem mais um treino para arrumar os problemas e encarar uma dura missão: enfrenta o Palmeiras, primeiro colocado, neste sábado, às 19h, no Maracanã.