Marçal valoriza o Botafogo antes de enfrentar Flamengo: 'Olhar para baixo é bobagem'


O Botafogo está na parte final para encarar o Flamengo. O clássico será às 18h deste domingo e o Alvinegro chega com um histórico recente de resultados irregulares no Brasileirão. O lateral Fernando Marçal, contudo, mantém a calma e encara a partida sem uma pressão 'a mais'.

+ Efeito Textor? Botafogo compra Jeffinho com facilidade e evita dramas do passado

- É uma preparação comum, como todas as outras semanas de jogos. Obviamente é um clássico, é super importante esse jogo principalmente porque nossos últimos jogos não foram positivos. Mas é importante estarmos focados porque é um jogo não só importante para a tabela mas para a torcida e queremos esses três pontos. Dá um ânimo diferente para a torcida - afirmou o defensor em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira no Espaço Lonier.

A equipe comandada por Luís Castro vem de três empates seguidos e não vence há quatro jogos. Mesmo assim, Marçal encara que o time jogou para ter resultados melhores que esses.

+ Quais são os possíveis retornos que o Botafogo pode ter com o intercâmbio entre clubes com o Molenbeek

- Eu gosto de pegar as coisas positivas. Meu primeiro jogo foi contra o Santos e no meu ponto de vista a gente não merecia ter perdido, no jogo seguinte vencemos jogando bem. Depois, contra o Corinthians, perdemos atletas logo no começo e foi um jogo atípico, e aí foram três empates. Estamos pegando nisso. Foram três empates que queríamos ganhar, é nisso que eu me apego, estamos vendo um cenário positivo daqui para frente - analisou.

Recentemente, o técnico afirmou que o Botafogo "não olha para baixo" na tabela. Marçal reafirmou a ideia.

- Eu concordo. A gente está se apegando às coisas positivas e isso é olhar para cima. Olhar para baixo é bobagem. Nosso objetivo é chegar mais cima e vamos tentar chegar mais longe o possível - completou.

MAIS DECLARAÇÕES DE FERNANDO MARÇAL

Semana de trabalho

- O Mister fez várias correções... O jogo contra o Juventude não foi como nós queríamos, tivemos várias falhas de posicionamento. Nós somos um time que gosta de ter a bola, assumimos o jogo e não vai ser diferente nesse jogo, vamos tentar ficar o máximo com a bola.

Cobrança
- A cobrança interna é sempre muito grande, o Botafogo é um time grande e isso sempre acontece. A cobrança vem de cima para baixo mas quando tem batido no Mister ele tem tentado trazer essa cobrança sem muita pressão que possa ser prejudicial. Tem sido positivo nesse sentido e todo mundo sabe que esse é o momento para a gente voltar a ganhar.

Elenco recheado de torcedores do clube para jogar clássico
- Tem diferença, os jogadores que são declaradamente torcedores do clube são profissionais acima de tudo. Eu torço para o Primavera de Indaiatuba, não vou ficar falando sobre isso dentro do clube. Hoje está todo mundo focado em ganhar o jogo, não cometer os erros dentro do passado principalmente porque eles jogam no erro do adversário e querer ficar prontos para a partida.

Encarar o 'Time B' do Flamengo
- Como o próprio treinador (Dorival) disse, eles não têm time reserva, é um plantel muito bom. Independente de quem jogue é um time muito bom. Acredito que será um jogo muito bom, são duas equipes que gostam de jogar.

Pressão
- Nossa pressão é ganhar jogos. A gente está se sentindo pressionado para ganhar jogos. Não dá para dizer que estamos felizes somando um ponto por jogo. Estou feliz em não perder jogos, não vou mentir. São três jogos sem derrotas, o time em crescimento, e vamos nos apegar a isso.

Rafael
- Estou super feliz de ver o Rafael dentro de campo, a gente se dá super bem. Quando o Rafael está indo (para frente) eu já sei o que fazer e ele também, a gente se conhece há muito bem. Muito feliz de ele estar bem física e psicologicamente.

Lesões no elenco
- Muitas vezes é muito fácil bater no treinador. O trabalho que a gente faz aqui é muito bom, mas é corpo humano e infelizmente tem acontecido com a gente (lesões)... Obviamente que o jogador que entra tem um pouco de dificuldade porque não está naquela dinâmica, mas com certeza é difícil para o treinador e a equipe. Os jogadores que estão lesionados a maioria já está voltando. Estou me apegando as coisas boas.

Estreias de Junior Santos e Gabriel Pires
- Foi uma ótima estreia dos dois, Danilo também entrou bem. São mais jogadores para agregar qualidade ao plantel. Vão ajudar nos próximos jogos.

Constantes mudanças na linha defensiva
- Não influencia em nada. É um bom treinador e tem várias maneiras de trabalhar. Ele trabalha durante a semana com várias linhas diferentes e escolhe uma. Trabalhei com vários técnicos na Europa que só mantinha uma mesma coisa e quando acontecia uma lesão o time todo desestabilizava. Ele mudou a linha defensiva várias vezes e não mudou nada.