Manoel elege gol no clássico como mais bonito e diz que pediu para Fred adiar aposentadoria no Fluminense


Manoel demorou até concordar com a entrevista coletiva, mas, nesta quarta-feira, o zagueiro-artilheiro do Fluminense falou com a imprensa no CT Carlos Castilho. Bem humorado, o jogador decisivo nas duas últimas partidas falou sobre a ótima fase. Mesmo atuando na defesa, ele já fez 36 gols na carreira. Pelo Tricolor em 2022 já são quatro, um a menos das melhores marcas como profissional por Cruzeiro em 2020 e Athletico-PR em 2013.

- Sempre fiz gol para caramba, no Athletico também, onde passei fiz muito gol. Estou tendo essa boa fase aqui, podendo ajudar a equipe. Sabemos que nosso trabalho é evitar gol, mas temos que ir para a área concentrados, não podemos só ir para a área, como o Diniz pede temos que ir com vontade de fazer gol. Sempre tive essa característica, estou feliz por ajudar e pelo desempenho da equipe, que vem em um bom momento. Acaba todo mundo aparecendo e se destacando. Mas sabemos que é uma boa fase que duas semanas atrás a gente tinha perdido em casa, empatado fora e estávamos com uma pressão grande. Vínhamos jogando bem, mas precisávamos vencer. Temos que manter o trabalho e a concentração para continuar no nível de concentração - disse.

- Foi o gol mais bonito (contra o Botafogo). No treino já fiz um gol parecido, consegui no passe do Caio ter a frieza de dar o corte e chutar bem de esquerda. A gente chega ali e já quer logo definir, mas tive a tranquilidade para fazer o gol. Pelo desempenho da equipe, merecíamos vencer aquele jogo. Conseguimos controlar a partida, estava difícil entrar na área. Tive a felicidade do momento e dar a vitória muito importante para nós - completou.

+ Abel Braga revela desejo de se aposentar com Fred, revive emoções no Fluminense e avalia nova fase após parar como técnico

Depois da despedida de Luiz Henrique, o Flu vive a expectativa pelo fim da carreira do atacante Fred. Ele se despede no próximo dia 9, em confronto contra o Ceará pelo Campeonato Brasileiro, às 19h, no Maracanã. Manoel admitiu que tentou pedir para o jogador permanecer até o fim da temporada, mas não há convencimento.

- Ficamos tristes com a despedida do Fred. É o maior ídolo do clube, um cara que todo mundo respeita aqui, tem um carinho grande. Vamos sentir muita falta. Estava até conversando com ele no treino hoje, falei: "vamos mais um pouco, tem mais quatro meses". Ele disse que não dava mais, não aguenta mais, dia 9 mesmo. Chamou para treinar e saiu correndo. O Fred é um líder nato. Respeitamos muito ele. É um cara que a torcida tem um carinho muito grande. Procuramos aproveitar e aprender bastante com ele. Ele sempre conversa com a gente, quando estava fora esse período sempre conversando com o grupo e dando apoio. Vamos sentir muita falta do Fred. Até falei para esperar mais um pouco, mas ele disse que vai viajar com a gente, mas não dava mais.

- Pelos dois. Pela qualidade também, o Fred é um jogador que todo mundo sabe da qualidade, os adversários respeitam ele. Também pela resenha, é um cara que é um líder, que todo mundo ouve e procura aprender. Torço muito para ele esperar mais um pouco, tem mais quatro meses. Temos dois campeonatos aí e vamos brigar para sermos campeões. Já mostramos que temos qualidade, temos que fazer no dia a dia e nos jogos.

Manoel - Fluminense
Manoel - Fluminense

Manoel durante coletiva no CT do Fluminense (Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC)

VEJA OUTRAS RESPOSTAS:

VITÓRIAS EM CASA

- A gente sabe que é um momento muito bom, estamos conseguindo trazer a torcida. Mas eles tem que entender que quando eles estão jogando com a gente, apoiando, vamos conseguir melhorar ainda mais, render para dar alegria. Duas semanas atrás estávamos sendo questionados porque perdemos um jogo em casa e agora conseguimos dois bons resultados, o trabalho continua, temos que manter a concentração e nos preparar mais ainda para manter.

EFETIVIDADE NO ATAQUE

- Quando a gente teve os dois resultados negativos, não mudamos a forma de jogar. Continuamos do mesmo jeito, trabalhando bem a bola, construindo lá de trás, falamos sempre que não vamos mudar. Só precisamos ter mais tranquilidade na hora de chegar na área, caprichar nos passes, tomar as decisões corretas. Vamos continuar da mesma forma trabalhando e com a posse.

CRUZEIRO

- Contra o Cruzeiro consegui ajudar. Quando vou para a área vou com uma vontade de fazer gol enorme. A única chance que tenho é na bola parada, vou para ser decisivo. Tenho um respeito muito grande pelo Cruzeiro pelo apoio que me deram, fui campeão lá muitas vezes. Mas agora estou no Fluminense e vou defender até a morte. Fui vice-artilheiro do Cruzeiro.

CONTRATO

- Não. Não tivemos nenhuma conversa. Eu estou muito tranquilo sobre isso. Estou procurando fazer meu trabalho, meu melhor. Sou profissional para caramba, quando não estava jogando também sempre fiz meu melhor e respeitava quem estava atuando. Sempre procurei trabalhar bastante e me preparar quando tivesse uma oportunidade. Estou procurando aproveitar. Lá para frente podemos ver isso. Estou tranquilo e feliz.

ELENCO

- Isso é uma dor de cabeça para o Diniz. Ele tem que dar um jeito para achar um substituto para o Luiz. O elenco do Fluminense quando cheguei aqui a primeira coisa foi o Fred que falou que ia gostar muito do elenco porque era um ambiente de amizade. No Cruzeiro também em 2014, 17, 18 era um ambiente de amizade, trabalho. Aqui tem esse mesmo espírito, jogadores consagrados, campeões e que estão subindo com vontade de vencer. Temos dois títulos em disputa e esperamos brigar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos