Mano Menezes revela não cumprimento de acordo e detona SAF do Cruzeiro: 'Grande vigarice'

Atualmente no Internacional, Mano Menezes comandou o Cruzeiro até agosto de 2019 - Vinnicius Silva/Cruzeiro


Bicampeão da Copa do Brasil com o Cruzeiro, o técnico Mano Menezes, atualmente no Internacional, fez duras críticas ao modelo de gestão do clube celeste, mais especificamente à Sociedade Anônima do Futebol (SAF), liderada por Ronaldo Nazário.

+ VÍDEO: Ronaldo completa 500 km de bicicleta, cumpre promessa e é recepcionado por multidão

Em entrevista ao Canal TNT Sports, o treinador revelou que ainda precisa receber dívidas trabalhistas que não foram pagas pela Raposa. Vale lembrar que o pagamento, que foi determinado pela Justiça do Trabalho, deve entrar na lista de credores do clube.

- Eu achei esse negócio da SAF, uma parte desta questão da SAF, uma grande vigarice. Porque se existe uma coisa sagrada no Brasil são os direitos trabalhistas. Então, na medida em que você permita que se faça uma SAF e pode direcionar e parcelar dívidas de contratação, dívida disso ou daquilo, as dívidas trabalhistas você tem que cumprir, porque no país isso sempre foi sagrado - declarou.

+ PSG prepara barca com 12 nomes: veja jogadores que devem deixar os clubes europeus

Atualmente, Mano Menezes move duas ações contra o Cruzeiro e teve sentença favorável em ambas. O treinador deve receber, portanto, aproximadamente, R$ 3,7 milhões, de acordo com a sentença da Justiça do Trabalho.

O técnico, que teve duas passagens pela Toca da Raposa, comandou o Cruzeiro em 235 jogos e conquistou duas Copas do Brasil (2017 e 2018) e duas edições do Campeonato Mineiro (2018 e 2019).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos