Macron apoia ministro apesar de confusão na final da Liga dos Campeões

Policiais controlam acesso de torcedores para a final da Champions League em Paris

PARIS (Reuters) - O presidente da França, Emmanuel Macron, apoia seu ministro do Interior, Gérald Darmanin, diante das críticas crescentes sobre a forma como a polícia lidou com multidões de torcedores na final da Liga dos Campeões no último sábado em Paris, disse o governo nesta quarta-feira.

A partida no Stade de France, em que o Real Madrid venceu o Liverpool por 1 x 0, foi adiada em mais de meia hora depois que a polícia barrou pessoas que tentavam entrar no estádio. A polícia de choque lançou gás lacrimogêneo em alguns torcedores, incluindo crianças.

A polícia e autoridades francesas dizem que muitos torcedores do Liverpool estavam tentando forçar a entrada.

Darmanin disse que havia ingressos falsos "em escala industrial" e muitos torcedores do Liverpool apareceram sem ingressos válidos, levando a uma aglomeração no estádio. A ação da polícia evitou que ocorressem mortes, afirmou ele.

No entanto, a versão dos eventos de Darmanin foi contestada pelos torcedores do Liverpool presentes na partida, e Darmanin foi criticado por políticos na França e no Reino Unido sobre como o caso foi tratado.

"O presidente da República tem total confiança em Gérald Darmanin como ministro do Interior", disse a porta-voz do governo Olivia Gregoire a repórteres.

A situação poderia ter sido melhor tratada, declarou ela.

(Reportagem de Sudip Kar-Gupta)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos