Luciano volta a marcar e mostra que pode fazer história no São Paulo

Luciano venceu um jejum de dois meses sem marcar e foi decisivo nos últimos confrontos do São Paulo (Foto: Rubens Chiri/Saopaulofc.net)


Luciano foi uma peça decisiva nos últimos dois jogos do São Paulo. O jogador estava sem marcar há mais de 50 dias e foi essencial nos triunfos do Tricolor contra a Universidad Católica e contra o Atlético-GO.

Galeria
> ATUAÇÕES: Luciano faz dois e é o destaque da vitória do São Paulo sobre o Atlético-GO

Tabela
> Veja tabela do Campeonato Brasileiro

Neste domingo (3), o atacante deu a primeira vitória do Tricolor paulista no Campeonato Brasileiro 2022. Após uma fase complicada nesta temporada, sem conseguir engrenar, o camisa 11 demonstrou estar recuperando seu bom futebol, e inclusive, entrando para a história do São Paulo.

Com os dois gols marcados contra o Dragão, Luciano passou a integrar a lista dos maiores artilheiros do século do Tricolor paulista. Na décima colocação, divide espaço com o ídolo Grafite.

Ambos somaram 40 gols com a camisa do time. Embora o primeiro colocado, Luís Fabiano, tenha uma boa diferença, com 212 gols, o atual camisa 11 não está longe de ultrapassar grandes nomes como Kaká e Hernanes.

Confira a lista completa:
​1. Luis Fabiano – 212 gols
2. Ceni – 112 gols
3. França – 69 gols
4. Dagoberto – 61 gols
5. Hernanes – 58 gols
6. Borges – 54 gols
7. Kaká – 51 gols
8. Pato – 47 gols
9. Washington – 45 gols
10. Grafite e Luciano – 40 gols

Com a recuperação do seu bom desempenho, Luciano mostrou que não perdeu seu encaixe e sua identificação com a camisa do Tricolor. Muito menos com a torcida, que mesmo fora de casa e em outro estado, não deixou de ovacionar seu nome em diversos momentos.

Isso foi muito explícito em um determinado momento durante o jogo deste domingo (3). Durante o segundo tempo, o jogador caiu no chão sentindo o joelho. Ficou um tempo recebendo atendimento médico e seria substituído. Porém, protestou e pediu para continuar em campo. Não demorou muito para marcar o segundo gol da partida e desempatar o jogo.

Tais atitudes demonstram um ponto positivo em Luciano: a famosa 'raça'. Mesmo em uma maré atípica nesta temporada, não desistiu e mostrou estar cada vez mais conquistando seu espaço. Artilheiro do Brasileirão em 2020, é o vice deste ano, estando apenas atrás de Calleri.

Neste ano, foram nove gols e uma assistência - isso em 29 jogos disputados. Sobre titularidade, Rogério Ceni falou a respeito durante a coletiva de imprensa após a vitória. O atacante costuma revezar com Eder e Patrick. O treinador revelou que teve uma conversa com o atleta após ele comentar que não estava em um momento bom.

- Luciano foi uma escolha nossa no Chile. Todo mundo esperava que iriamos começar com o Patrick, naquela oportunidade entendemos que o Luciano seria melhor para equipe. Aqui não tem condição de titular, todos tem oportunidades. Ele falou que deu uma entrevista dizendo que não estava num momento bom, eu disse para ele: 'Muito pelo contrário, cara. Você tem que... não é só de gols que atleta vive'. Por mais que seja atacante, ele tem que colaborar de outras formas, o gol sairia naturalmente. Os gols no Chile ajudaram muito para ele ter confiança hoje. Nem tanto ao céu, nem ao inferno - disse o técnico do Tricolor paulista.

Embora não possa atuar contra o Atlético-MG porque estará cumprindo suspensão, devido ao cartão amarelo que recebeu contra o Dragão, é uma opção contra a Universidad Católica.

O São Paulo enfrenta a equipe chilena pelo jogo de volta válido pelas oitavas de final na Copa Sul-Americana na próxima quinta-feira (7). Sem Calleri - expulso no confronto de ida - Luciano se torna uma possível peça para garantir a classificação da equipe para a próxima fase do continental.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos