Lucas Verthein é campeão no 2 Sem, e decisão do Estadual de Remo fica para última regata


Se tem atleta olímpico na raia, é natural que o êxito para se atingir uma conquista seja maior. Foi o que se viu neste domingo (04/09) na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, pela 5ª Regata do Estadual de Remo.

+ Soares e Murray são eliminados na 2ª rodada em Nova York

Ao lado do parceiro Uncas Tales, Lucas Verthein, único representante do Brasil nos Jogos de Tóquio, venceu a prova do 2 Sem e garantiu pontos importantes para o Botafogo se manter na luta pelo título geral do campeonato, a apenas uma etapa do fim.

E não foi uma vitória qualquer, como o próprio Lucas explica. Debaixo de chuva e muito frio, a maior adversidade vinha numa das raias ao lado, um adversário qualificado, barco representante do Flamengo e atual campeão brasileiro do 2 Sem.

O pouco tempo de preparação da dupla do Botafogo valoriza ainda mais uma vitória que, até certo ponto, acabou sendo tranquila, levando os torcedores presentes ao Estádio de Remo da Lagoa à loucura.

Lucas Verthein
Lucas Verthein

Foto: Wallace Lima

- Eu e o Uncas remamos juntos para essa prova só por três dias, o que é muito pouco, porque o 2 Sem é um barco que precisa dos dois juntos treinando por muito tempo, pela questão do entrosamento. Os dois têm que se conhecer bem e remar igual, de forma muito coordenada. Ainda assim, lideramos a prova da primeira à última remada, desbancando um barco que é campeão brasileiro. Ganhamos bem, o que só mostra o nível em que estamos e a nossa qualidade - declarou Lucas.

+ Serena se emociona em despedida do tênis e exalta a irmã: 'Venus é a única razão de a Serena existir'

Se o Botafogo entrou neste domingo 17 pontos à frente do até então vice-líder Flamengo, chegará à última e decisiva etapa, no dia 16 de outubro, com três pontos atrás. Já era esperado, pela agenda da 5ª Regata, que os barcos rubro-negros levariam vantagem e, possivelmente, assumiriam o primeiro lugar no quadro geral do campeonato. Ainda assim, o Botafogo ganhou quatro das dez provas do dia. Essa briga pelo título promete.

- Sabíamos que era uma regata desfavorável pra gente, pelas provas que tinham hoje. Pesava a favor deles. Daí a vantagem de 17 pontos que tínhamos era muito importante. Conseguimos segurar essa barra e chegamos à última regata praticamente empatados com eles. Mostra que o campeonato está acirrado e que nosso grupo é muito forte e está de parabéns - completou Lucas, que na última regata disputará o 8 Com, a prova mais clássica do Remo, a única além do Single Skiff a estar presente em todas as Olimpíadas desde 1900.

Agora, Lucas continua sua preparação visando os Jogos Sul-Americanos, em Assunção, no Paraguai. Ele viaja no dia 29 de setembro para a disputa da prova do Single Skiff, mesma que lhe rendeu o 12º lugar em Tóquio, melhor resultado do remo brasileiro em toda história olímpica.