Luís Castro admite má atuação do Botafogo e fala sobre projeto: 'Sei assumir minhas responsabilidades'

Luís Castro explicou que colocou três zagueiros para dar mais liberdade aos atacantes e alas (Vítor Silva/Botafogo)


O Botafogo não conseguiu ser competitivo diante do Palmeiras e foi facilmente dominado na goleada por 4 a 0, no Allianz Parque. Em entrevista coletiva, o técnico Luís Castro lamentou o desempenho e disse que sabe que a equipe precisa evoluir ao longo da temporada e que sabe de suas responsabilidades.

- O Palmeiras foi melhor que nós em tudo. Atacando, defendendo e nas bolas paradas foi sempre melhor ao longo do jogo. Foi sempre uma equipe mais intensa e ganhou muito mais duelos que nós. Criou sempre dificuldades. Estivemos muito mal posicionados principalmente na primeira parte. Nunca estivemos equilibrados e sofremos com isso. E isso foi motivado fundamentalmente com a intensidade com que o Palmeiras deu ao jogo e nossa não adaptação ao que era o jogo - disse, e eme seguida acrescentou:

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

- No último jogo, e falo porque tocou no assunto, fomos uma equipe totalmente diferente no primeiro e no segundo tempo. Assim como hoje. Minha preocupação é muita. Embora seja um time em construção, temos que mudar algumas coisas. As coisas estão muito claras na minha cabeça. Entendo que a vida do treinador é de vitórias e resultados. Isso para mim está claro. Sei assumir minhas responsabilidades - declarou.

O comandante alvinegro também detalhou o projeto da SAF com os investimentos e John Textor. Ele ressaltou que o projeto é a longo prazo e que no momento busca 'construir uma equipe competitiva' e que não venderá ilusões ao torcedor.

- Hoje não conseguimos ganhar duelos, jogar para frente... o dia que a equipe não for digna, o primeiro a sair sou eu. Até hoje, no futebol mundial, não existe um time que tenha sido campeão da Série B para a A. As expectativas estão diretamente ligadas às frustrações. Temos que ter consciência do caminho do projeto do Botafogo - elucidou:

- O projeto não vive de treinadores, mas sim de si próprio. É um caminho de construção para nos mantermos na Série A neste ano e ser campeões daqui a dois, três anos. Nunca vendi ilusões porque vim muito de baixo e não vai ser aqui que vou vender ilusões porque mídia, torcida, direção querem. Neste momento o que temos de seguir é construir uma equipe competitiva. Hoje volto triste porque não tivemos essa capacidade. O Palmeiras foi muito melhor que nós hoje - salientou.

+ ATUAÇÕES: Botafogo tem fraco desempenho coletivo, e ninguém se salva em derrota para o Palmeiras

O Botafogo volta a campo no próxima segunda-feira, às 19h, contra o Avaí, no Nilton Santos. O jogo será válido pela décima primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Os ingressos já estão à venda para sócios e, nesta sexta-feira, serão abertos para o público geral, de forma on-line e nos pontos físicos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos