Lisca rasga elogios a Luan: 'Um dos melhores do país'

Luan ao lado do presidente do Santos (esq) (Foto: Leandro Reis/SantosFC)


O técnico Lisca falou sobre a chegada de Luan ao time do Santos. O jogador pertence ao Corinthians e foi emprestado ao time santista até o final da temporada. O Alvinegro ainda tem a possibilidade de renovar por mais uma temporada.

Aos 29 anos, Luan chega com desconfiança por conta dos últimos momentos em que o jogador viveu no Corinthians. Ele estreou em grande estilo contra o New York City FC, pela Florida Cup, marcando dois gols. Mas, com o tempo, perdeu espaço. Ao todo, disputou 80 partidas e fez 11 gols. Lisca, porém, elogiou.

- Meu amigo, é um prazer enorme receber o Luan no Santos. O Santos está com vontade de abrir as portas para o Luan. Eu sou de Porto Alegre, já conversei muito com o Renato sobre esse jogador. E quando o Pitombeira me ligou perguntando se eu gostaria de ter esse jogador, eu disse que gostaria muito. Eu falei para ele vir jogar comigo. Que vou dar confiança de novo. Ele entrelinhas é um dos melhores do país. Alan Patrick do Inter também faz muito bem. Mas ele precisa entrar num padrão tático, de retomada, de fazer o serviço sujo também - disse Lisca.

No Grêmio, o jogador viveu grande fase na carreira. Luan foi convocado para a Seleção Brasileira e conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2016. Além disso, foi eleito Rei da América e artilheiro da Libertadores em 2017. Quem era seu técnico? O mesmo Renato Gaúcho, citado por Lisca.

- O Luan me dá uma opção de jogar por trás do Marcos Leonardo, do Ângulo. Ele tem de ser competitivo, aguerrido, porque é o que o Santos pede. Luan, pode ter certeza de que você veio para a casa certa. Tudo no seu tempo, na sua hora, sem privilégio - completa o treinador.

Atualmente sem clube, em entrevista exclusiva do DIÁRIO DO PEIXE, Renato Gaúcho contou que, em certo encontro com Luan, chegou a dizer que tentaria levá-lo ao Flamengo. Na oportunidade, o ex-camisa do Corinthians estava encostado no time do Parque São Jorge e sendo pouco utilizado.

- Quando o Luan estava no Corinthians, encontrei com ele e disse a ele que se continuasse no Flamengo eu ia pedir a contratação dele. Um dia ainda quero voltar a trabalhar com ele - disse Renato.