Lisca elogia postura do Santos após vitória contra o Coritiba e fala que foi 'burro com sorte'

Lisca foi muito elogiado pelo presidente do Santos (Foto: Divulgação/Santos)


O Santos venceu o Coritiba por 2 a 1 na noite desta segunda-feira, em jogo disputado no estádio Couto Pereira. Com o triunfo, a equipe pulou para os 30 pontos, na 9ª colocação do Campeonato Brasileiro. Após o duelo no Sul, o técnico Lisca falou sobre a equipe voltar a vencer fora de casa.

O Peixe não vencia um duelo longe de seus domínios desde o triunfo contra o Juventude, em 15 de junho. E o treinador aprovou principalmente o desempenho de sua equipe na primeira etapa do confronto.

- Acho que nosso primeiro tempo foi muito bom. Controle total da partida. Jogadas pelo lado direito e esquerdo. Muito mais posse de bola, clarividência do jogo nosso, mas ainda não fomos muito agressivos. O Muralha pouco trabalhou pela superioridade que tivemos. No segundo tempo mexeram bem, o time ficou mais agressivo - disse Lisca, que complementou:

- Combinamos de pressionar mais alto, mas quando eles mudaram não adiantava mais pressionar. O Sánchez também fez uma grande partida, não tão solto, jogando de costas. Com posição definida. No segundo tempo fizeram o gol, a única chance era na bola aérea. Deixamos entrar nas costas, com o Léo (Gamalho) tem de ter contato o tempo inteiro. Se vai na cabeça dele, corre para abraçar.

Na coletiva de imprensa, Lisca aproveitou e citou outros jogos do Santos sob o seu comando - duelos contra o Fluminense e Fortaleza, sua estreia no Peixe. O treinador brincou afirmando que foi um "burro com sorte" no jogo desta segunda-feira.

- Eu fui o burro com sorte hoje. Lá eu tinha botado o Rodrigo e o Ângelo e os dois botaram a jogada, hoje o Ângelo e o Angulo. O moleque foi valente, ficou em pé, matou a jogada. Virar essa chave de fora de casa. Temos muito mais jogos fora de casa. O time do Fortaleza é muito bom, tenho certeza que eles não vão cair. O Fluminense não precisa nem falar. Coritiba fora, agora América (MG) fora. Tenho uma história linda lá. Mudamos o clube de patamar. O América saiu de uma Série B, foi semifinalista de Copa do Brasil, fez uma grande Série A e entrou na Libertadores. As pessoas não se deram conta, mas o futebol está muito mudado. América, Red Bull, Fortaleza jogaram a Libertadores. E o Santos está recuperando. Parabenizar a diretoria do Santos, capitaneada pelo presidente Rueda - completou o treinador.

O próximo compromisso do Peixe no Brasileirão será domingo, contra o América-MG, no estádio Independência. O Santos está três pontos atrás do Internacional, 6º colocado, último time na zona de classificação da Libertadores.