Lisca ainda acredita no G6 e quer o Santos mais eficaz longe da Vila

Lisca pode fazer mudanças na equipe do Santos para o clássico contra o Palmeiras (Foto: Ivan Storti / Santos)


Após ser superado pelo Goiás na Vila Belmiro por 2 a 1, na noite da última segunda-feira, o Santos agora terá uma sequência de jogos longe de casa no Brasileirão. O Peixe viaja para o Nordeste para enfrentar o Ceará no sábado e, após o duelo, jogará o clássico contra o Palmeiras no Allianz Parque.

Com Lisca no comando, o Santos fez quatro jogos longe da Vila: uma vitória (Coritiba), uma derrota (América Mineiro) e dois empates (Fortaleza e Cuiabá). O comandante santista enxerga que essa é chance de mudar o cenário e está otimista com os novos desafios.

- Trabalhando muito. É uma oportunidade que nós temos de mudar esse cenário fora de casa. Nós temos duas vitórias, mas já ganhamos uma do Coritiba a pouco tempo, empatamos com o Cuiabá. É se mobilizar para essas partidas. Primeiro Ceará, pensar jogo a jogo. Depois o Palmeiras. O Campeonato está afunilando. Na reta final, faltando 13, 12 rodadas. O G6 pode abrir para G8. Isso é viável - disse Lisca.

O treinador espera que a derrota para o Goiás não atrapalhe o trabalho no Peixe e que a recuperação seja imediata. Após o revés na Vila, Lisca fez um balanço do atual momento do time no Campeonato Brasileiro.

- Então, nós temos que recuperar o mais rápido possível. Fazer um grande jogo contra o Ceará, que é difícil. Não tem jogo fácil. Principalmente neste final, cada um com seus interesses e objetivos. É uma oportunidade que nós temos de mudar essa história fora de casa e mostrar que podemos ser fortes, conseguir resultados positivos que nos dão três pontos, que valem ouro. Precisamos ser assertivos, eficazes, aproveitar melhor as situações de gol e poder fazer os três pontos - completou o treinador.