Liga das Nações de Vôlei: Brasil joga mal e leva virada dos americanos

Seleção Brasileira sofreu primeira derrota na VNL (Foto: FIVB Divulgação)


O Brasil sofreu a primeira derrota na Liga das Nações masculina de vôlei. Neste sábado, com o Ginásio Nilson Nelson lotado em Brasília, revés de virada diante dos Estados Unidos, parciais de 21-25, 27-25, 25-20 e 25-20.

Mais do que o resultado adverso, a atuação da Seleção coletivamente e individualmente deixou muito a desejar. Vamos à lista:

– Foram 30 pontos dados de graça para os americanos, 22 deles no saque. Um exagero!

– Com o passe também oscilando demais, Renan Dal Zotto, no quarto set, deixou de fazer o revezamento entre os líberos, fixando Maique como titular no passe e na defesa. Já pensando em Paris-24, fixar e desenvolver um líbero com dupla função parece cada vez mais urgente.

– O jovem Adriano, 20 anos, sentiu o jogo e anotou apenas dois pontos. Renan usou Vaccari em diversos momentos para tentar mudar o panorama. A Seleção até ganhou poderio ofensivo, mas a recepção não se estabilizou.

– Bruninho também esteve longe dos seus melhores dias. A troca simples com Cachopa aconteceu e talvez passe a ser mais constante neste ciclo olímpico.

– Renan foi forçado a fazer algumas mexidas, mas poderia ter ido além. Birigui poderia ter sido testado ao lado de Rodriguinho, assim como Aracaju, já que a entrada de Isac não funcionou.

Para não dizer que nada funcionou, Alan e Rodriguinho foram bem. O oposto, depois de fazer 18 pontos na estreia contra a Austrália e mais 18 diante da Eslovênia, terminou a partida de hoje com 23. Já o ponta colaborou com 13, dois deles no saque, e tem mostrado que chegou para ficar na Seleção.

Do lado americano, Ensing (oposto), Smith (central) e Jaeschke (ponta), titulares nos outros jogos da etapa, assistiram do banco de reservas a virada. E viram seus substitutos darem conta do recado. Mérito para John Speraw e sua comissão técnica nas escolhas.

Neste domingo, às 10h, o Brasil volta à quadra diante do Japão (Sportv2 e Globo exibem). Pouco tempo para dar uma chacoalhada geral e reagir na VNL.

Brasil: Bruninho, Alan, Rodriguinho, Adriano, Lucão, Flávio e Maique (líbero). Entraram: Thales (líbero), Cachopa, Franco, Vaccari, Isac. Técnico: Renan Dal Zotto.

Estados Unidos: Tuaniga, Hanes, Russell, Kessel, Mitchen, Jendryk e Dagostino (líbero). Entrou: Shaw. Técnico: John Speraw.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos