Libertadores: vaga na decisão da Copa torna possível receita superior a R$ 150 milhões para o Flamengo

(Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)


Em campo, o Flamengo quer confirmar a classificação diante do Vélez Sarsfield (ARG) e seguir na briga pelo tricampeonato da Libertadores. A campanha até a final da Copa também significa grandes receitas ao clube da Gávea que, entre os prêmios distribuídos pela Conmebol e a bilheteria, pode embolsar um valor superior aos R$ 150 milhões.

Da fase de grupo às semifinais, o Rubro-Negro garantiu 7,55 milhões de dólares, cerca de R$ 39,5 milhões segundo a cotação atual. Com a confirmação da vaga para a final única, a ser disputada em Guayaquil, em outubro, o clube receberá, ao menos, mais 6 milhões de dólares (R$ 31,4 milhões), valor distribuído pela Conmebol ao vice-campeão.

Já o clube que conquistar a América fatura mais 16 milhões de dólares: cerca de R$ 83,7 milhões, Ou seja, se for campeão, o Fla embolsará, via Conmebol, 23,55 milhões de dólares (R$ 123 milhões).

BILHETERIA DEVE SER RECORDE CONTRA O VÉLEZ

Depois de ter a maior renda do ano no jogo das quartas de final contra o Corinthians - relembre aqui -, o Flamengo deve estabelecer nova bilheteria recorde da temporada nesta quarta. Os ingressos para a Nação foram vendidas de forma antecipada, mas o clube não informou a carga total. Nos cincos jogos que fez como mandante, nesta edição da Copa, a soma das bilheterias é de R$ 15.954.069,50.

De acordo com o demonstrativo financeiro do clube, referente ao segundo trimestre do ano, após as descontadas as despesas, o Flamengo ficou com 37% da renda total como lucro das quatro primeiras partidas do time na Libertadores (fase de grupos e oitavas).

Com o aumento do ticket médio e do público geral nas fases mais agudas, esse percentual e o valor absoluto serão mais significativos.

Confirmada a participação na decisão única da Libertadores, a qual será em Guayaquil, o Fla também terá direito a 25% da bilheteria - assim como o outro finalista. Os demais 50% são da Conmebol. Na Copa de 2021, Flamengo e Palmeiras receberam R$ 7,8 milhões cada.