Libertadores: Alto custo afasta torcidas de Flamengo e Athletico e freia venda de ingressos para final

Estádio Monumental, palco da final da Libertadores 2022 (Foto: Staff Images/Conmebol)


Finalistas da Libertadores, Flamengo e Athletico se enfrentam no dia 29 de outubro, no Equador, na decisão única da Copa. Com os ingressos à venda há uma semana, ainda há entradas para todos setores disponíveis e, sem expectativa de crescimento diante dos altos custos, o jogo no Monumental de Guayaquil não deve receber grande público - como aconteceu na final da Copa Sul-Americana.

As vendas para os setores exclusivos das torcidas de Flamengo e Athletico, atrás dos gols, começaram na última quarta-feira. As vendas para rubro-negros cariocas e paranaenses não ultrapassaram as 10 mil entradas - com ampla maioria para o time do Rio de Janeiro.

As arquibancadas Norte (Flamengo) e Sul (Athletico) têm capacidades para cerca de 12 mil lugares cada. Os setores centrais, Leste e Oeste, foram abertos ainda antes, para o público local, e também seguem à disposição, mas não há parcial de ingressos vendidos para os locais.

Depois das vendas exclusivas para o público equatoriano e para os clubes finalistas, a Conmebol disponibilizou ingressos para o público geral na terça. Veja mais informações divulgada pela entidade aqui.

A baixa procura passa pelos custos para os torcedores, começando pelos ingressos: 142 dólares para os setores dos clubes (cerca de R$ 760) e 245 dólares (cerca R$ 1.300) para as arquibancadas centrais. Os preços dos pacotes aéreos e hospedagem também estão altos.

AÉREO E HOSPEDAGEM, OS PRINCIPAIS PROBLEMAS

Desde a classificação dos times para a final única de 2022, as torcidas de Flamengo e Athletico viram que não seria fácil ir à Guayaquil. Não há oferta de voos de Rio de Janeiro e Curitiba diretos para a cidade equatoriana das principais companhias aéreas, e, ainda no início de setembro, opções com longas escalas custavam a partir de R$ 5 mil.

Em pesquisa realizada nesta terça, pela plataforma do Google, apenas Avianca, Copa e Latam ofereciam voos para Guayaquil, do Rio de Janeiro, entre os dias 28 e 30 de outubro. Os preços variam entre R$ R$ 9,5 mil e R$ 15 mil, com conexões de até 17h na ida ou na volta.

A hospedagem também é uma dificuldade para quem vai - ou deseja ir - assistir ao jogo entre Flamengo e Athletico. Segundo o Booking, 97% dos lugares estão indisponíveis para os dias 28 a 30 de outubro.

Diante das dificuldades logísticas, há torcedores buscando pacotes com agências de turismo, os quais já incluem aéreo, hospedagem, translado e ingressos. Contudo, tais pacotes estão custando de R$ 12 mil a até R$ 17 mil, sem alivio para rubro-negros do Rio ou do Paraná.