Lewandowski comenta início no Barcelona e revela expectativa pela Bola de Ouro

Lewandowski vive ótimo momento no Barcelona (Foto: Josep LAGO / AFP)


Lewandowski se sente em casa no Barcelona. Em preparação com a seleção polonesa para os amistosos da Nations League, o atacante revelou em coletiva que sua ida à equipe culé deu um ânimo e que se sente confortável em seu novo clube.

+ Mbappé é servido por Neymar e Messi, mas deixa de lado papel de garçom no PSG

- Me sinto muito confortável no Barça, não só pelo clube, mas também pelo ambiente. Meus companheiros, o elenco... todos me tratam bem. Tudo me faz sentir privilegiado no Barcelona. É como ter brinquedos novos nas mãos e brincar com eles. Desde os primeiros dias em Barcelona senti que estava no lugar certo e na hora certa. Eu não esperava que os torcedores do Barça começassem a cantar músicas para mim no Camp Nou. Me faz sentir como se estivesse no Barcelona há muito tempo.

- A minha contratação pelo Barça me deu um impulso. Elevou minha autoestima. Eu sabia que tinha que ser um jogador diferencial nos resultados das partidas e não tenho medo desse papel. Eu me sinto muito orgulhoso de mim mesmo - declarou Lewandowski.

+ Barcelona quer contar com jogador do Real Madrid, diz jornal

Em oito partidas pelo clube neste início de temporada, Lewandowski já balançou as redes em 11 oportunidades. O camisa 9 já se tornou a principal referência do ataque da equipe blaugrana.

Lewandowski também comentou sobre a premiação da Bola de Ouro. O jogador venceu as duas últimas edições do Fifa The Best, mas ainda não conquistou o troféu da revista France Football - em 2020, não teve cerimônia devido a pandemia, e em 2021, Messi levou o prêmio.

- Sei que o Barcelona é o time onde mais jogadores ganharam a Bola de Ouro. Acho que o caminho para a Bola de Ouro é mais curto no Barça do que no Bayern - contou o atacante.

+ Neymar completa 100 jogos no Campeonato Francês e jornal destaca ‘estatísticas impressionantes’

O Barcelona é o clube que mais teve jogadores que conquistaram o prêmio. Na lista, temos Messi, Cruyff, Ronaldinho Gaúcho, Rivaldo, Stoichkov e Luis Suárez (o dos anos 60).